F1 e equipes entram em acordo para pacote de redução de custos

Equipes entraram em acordo a respeito de mudanças no teto orçamentário até 2025. Pacote também terá limitações de gastos para desenvolvimentos aerodinâmicos e de motores nos próximos anos

A F1 e as equipes entraram em acordo para a formalização de um pacote de mudanças para redução de custos. O principal feito é a diminuição do teto orçamentário, antes estipulado em US$ 175 milhões (R$ 967 milhões), agora passa para a casa de US$ 145 milhões (ou R$ 801 milhões). O limite cairá para US$ 140 milhões (ou R$ 774 milhões) em 2022 e US$ 135 milhões (ou R$ 746 milhões) no período entre 2023 e 2025.

A redução do teto foi anunciada pela primeira vez por Ross Brawn, diretor do Liberty Media, no dia 4 de maio.

 
O pacote ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Mundial do Esporte a Motor. A votação deve acontecer na próxima semana, junto do anúncio oficial.
 
A Fórmula 1 já tinha concordado com a introdução do teto orçamentário para 2021 em outubro de 2019, mas o impacto da pandemia do coronavírus abriu novas discussões. Ferrari e Red Bull, por exemplo, não queriam um teto menor que US$ 150 milhões, enquanto equipes como a McLaren desejavam abaixar para até US$ 100 milhões. O novo acordo reduz os gastos aerodinâmicos para os próximos anos.
As dez equipes da F1 fecharam acordo que deve ser aprovado oficialmente na semana que vem (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Por entender que não tem um carro tão competitivo para 2020, a Ferrari defendia um teto alto para modificar o bólido e não ter de esperar até 2022 para brigar por título. A Scuderia discute possíveis entradas na Indy e no WEC para manter os investimentos e evitar corte de funcionários.
 
Os times também entraram em acordo sobre itens já discutidos e aprovados antes, como o adiamento da introdução do novo regulamento para 2022, o uso dos mesmos carros de 2020 em 2021, a possibilidade de mudar o formato do fim de semana de corrida, restrições de desenvolvimento do motor, incluindo a introdução de atualizações.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube