F1 fala em respeitar desejo de organizadores e descarta fim de semana de dois dias

Stefano Domenicali explicou que os promotores locais têm a vontade de oferecer ao público a experiência completa de um fim de semana de corrida

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A F1 descartou a ideia de reduzir para dois dias a duração do fim de semana de corridas. A mudança era considerada como uma das alternativas para ampliar o calendário do Mundial no futuro.

A ideia era que ao invés do modelo tradicional, com treinos livres na sexta-feira, classificação no sábado e corrida no domingo, todas as atividades serão realizadas em só dois dias.

F1; FÓRMULA 1; STEFANO DOMENICALI;
Stefano Domenicali é novo chefão da Fórmula 1 (Foto: Lamborghini)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

No ano passado, esse modelo foi testado no GP da Emília-Romanha, mas apesar de ter agradado pilotos e equipes, foi descartado pelo chefão da Fórmula 1.

De acordo com o dirigente, a rejeição a este novo formato é resultado do desejo dos promotores locais, que preferem o modelo tradicional.

“Todos os organizadores realmente queriam ter uma experiência completa para as pessoas e para a multidão, então precisamos respeitar isso”, disse Domenicali ao site da Fórmula 1.

A temporada 2020 teve uma outra corrida com programação de dois dias, mas, no GP de Eifel, a mudança foi resultado do clima, que acabou por cancelar o primeiro dia de treinos. Na ocasião, Lewis Hamilton defendeu a proposta, também por razões de sustentabilidade.

“Serão 22 dias a menos de 20 carros rodando na pista e poluindo o ar e o planeta, o que positivo”, avaliou o britânico, que considerou que o novo formato deixava a situação “muito mais difícil” para os pilotos.

LEIA TAMBÉM
Bruno Carneiro assina com Williams para disputa de campeonatos de eSports

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar