Alonso fala em “dia positivo”, mas prega cuidado com forte calor na Hungria

Em uma sexta-feira de muito calor, Fernando Alonso enfatizou o dia positivo da Alpine, mas mostrou cautela com as altas temperaturas da Hungria. Esteban Ocon foi no mesmo caminho

Vettel tentou fazer uma surpresa de aniversário para Alonso, mas falhou… (Vídeo: F1)

Em uma sexta-feira de treinos de mais de 30°C na Hungria, que marca a 11ª etapa da Fórmula 1 nesta temporada, Fernando Alonso se colocou entre os dez primeiros nas duas atividades livres – foi sétimo colocado no TL2, o mais importante do dia. O bicampeão mostra mais conforto no carro da Alpine e superou Esteban Ocon na disputa interna: 26 a 14 pontos. Agora, para a última rodada antes das férias de verão, revelou alguns ajustes da equipe no A521 já pensando nas altas temperaturas que enfrentarão neste fim de semana.

Tradicionalmente, o GP da Hungria apresenta algumas das temperaturas mais ardentes no calendário da F1. Ao longo do dia, a pista chegou a bater nos 64°C.

“Foi um dia bom. Obviamente, o Hungaroring é um tipo de circuito muito diferente de Silverstone, e você realmente precisa se adaptar a essas curvas de baixa velocidade e ação em volta lançada”, disse.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Alonso foi o sétimo colocado no TL2 (Foto: Alpine)

“Testamos algumas coisas diferentes no carro, algumas delas pensando nas altas temperaturas em Budapeste. Ainda não temos um equilíbrio perfeito, então teremos que trabalhar muito esta noite, mas estamos chegando perto. No geral, dia produtivo”, acrescentou.

Esteban Ocon compartilhou do mesmo comentário de Alonso: as altas temperaturas são um desafio. Ainda declarou que nunca correu com uma temperatura tão alta na pista. Segundo ele, é um forte fator complicador.

“No geral, foi um bom treino de sexta-feira. As condições estavam muito complicadas com o calor, que deve ser um recorde aqui. Eu nunca vi temperaturas de pista acima de 60 °C em minha carreira”, afirmou.

“É muito desafiador lidar com as temperaturas quentes e ter que gerenciar os pneus, os freios e o carro. É um grande exercício. Entender tudo isso é fundamental, mas parece que amanhã será muito mais fresco”, seguiu.

“Hoje fomos competitivos e o carro parecia decente na única volta que fizemos nos compostos macios. É um início de fim de semana positivo, gosto de guiar aqui, mas amanhã temos de continuar trabalhando muito para a classificação, que sabemos que será uma sessão importante nesta pista”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Hungria de F1 AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar