Ferrari comemora evolução, mas vê “elemento de decepção” em derrota na Holanda

Laurent Mekies, diretor-esportivo da Ferrari, vibrou por voltar a ser competitiva após a Bélgica, mas perder pole para Max Verstappen é amargo

TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA HOLANDA DE F1 | Briefing

A Ferrari esteve muito próxima de decepcionar a torcida presente às arquibancadas de Zandvoort, neste sábado (3), durante a classificação do GP da Holanda de Fórmula 1. O motivo foi a proximidade de Max Verstappen, o piloto da casa, e da Red Bull. Mas voltou a perder. Assim, deixou a pista com sentimentos mistos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Relacionadas


O diretor-esportivo da Ferrari, Laurent Mekies, comemorou pelo time ter voltado a ser competitivo depois de um fim de semana assombroso na Bélgica, dias atrás, e por ter melhorado o carro em todas as atividades do fim de semana. O amargor por ser derrotado se mantém, porém.

“Podemos ficar razoavelmente felizes com a maneira como a classificação caminhou, mas há ainda um elemento de decepção. Estamos contentes de voltar a brigar pela pole-position numa batalha que foi até as menores frações de segundo com nossos dois carros, mas claro que quando você chega tão perto, gostaria de ter conquistado”, afirmou.

Carlos Sainz é terceiro no grid do GP da Holanda (Foto: AFP)
Paddockast #163: Os segundões da F1 2022: dá para confiar em Sainz e Pérez?

“Ver Charles e Carlos chegar tão perto de Verstappen, apenas 0s02 e 0s09, respectivamente, é um bom indicador de como a briga foi intensa. Parabéns a Max por conquistar a pole em casa”, seguiu. De fato, Verstappen bateu Charles Leclerc por somente 0s021, enquanto a distância para Carlos Sainz ficou em 0s092.

“Um dos aspectos do fim de semana até agora é que fomos capazes de ajudar os pilotos a se tornarem mais e mais confiantes com o carro a cada atividade. É graças à equipe que está no paddock, incluindo Charles e Carlos, e todos lá na fábrica de Maranello”, falou.

“Espero que a corrida seja tão próxima entre as três equipes, incluindo a Mercedes, então deve ser um ótimo show para o público nas arquibancadas e que vão assistir pela TV. Sabemos que, até agora, Verstappen teve ritmo de corrida muito forte. Amanhã temos de tentar colocá-lo sob pressão e dificultar a vida”, finalizou o diretor da Ferrari.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Holanda de Fórmula 1. No domingo, a largada está marcada para as 10h (de Brasília, GMT-3).

DO VINHO PARA ÁGUA: O QUE ACONTECEU COM A MERCEDES NO GP DA BÉLGICA DE F1?
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.