FIA promete testes mais rígidos de segurança e cogita mudanças no Santo Antônio para 2023

A FIA vai se reunir com o Comitê Consultivo Técnico para determinar os testes de segurança para o próximo ano, e acredita-se que a entidade deve proibir o modelo do Santo Antônio atualmente usado pela Alfa Romeo na F1

Após se reunir com os diretores-técnicos da Alfa Romeo, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) prometeu aumentar os testes de segurança com o Santo Antônio, peça do carro que fica acima da cabeça do piloto e é responsável por protegê-lo de um primeiro impacto em caso de acidentes. A decisão veio em decorrência do fortíssimo acidente de Guanyu Zhou na Inglaterra.

Na largada em Silverstone, o carro de Zhou virou de cabeça para baixo após ser tocado por George Russell. Com o impacto em alta velocidade, o Santo Antônio simplesmente quebrou assim que entrou em contato com o solo. O carro do chinês ainda capotou e só parou entre a barreira de pneus e a grade que protege a arquibancada.

Desde então, a FIA abriu investigação para averiguar o porquê de a peça ter se quebrado com uma facilidade inesperada. A base em Hinwill passou a trabalhar em estreia colaboração com a entidade, e outras equipes também foram consultadas e pediram que fosse dado a elas o feedback sobre possíveis mudanças na redação do regulamento técnico.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Guanyu Zhou foi salvo pelo halo na Inglaterra. O Santo Antônio simplesmente quebrou (Foto: Alfa Romeo)

Sobre o aumento no rigor dos testes, a FIA confirmou que o assunto será discutido em uma reunião convocada com o Comitê Consultivo Técnico, liderado pelo chefe de assuntos de monopostos, Nikolas Tombazis. Especula-se que uma das mudanças possa ser a proibição do design “spike”, permitido pelas regras até então. O conceito usado na C42, em “formato-lâmina”, foi adotado pela Mercedes em 2010 e pela Force India em 2011, mas caiu em desuso principalmente após a introdução do halo, em 2018.

Vale lembrar que quaisquer mudanças nas regras devem ser confirmadas o quanto antes para permitir às equipes tempo suficiente para garantir que o design dos chassis para 2023 esteja de acordo com os rigorosos testes da FIA. O diretor-técnico da McLaren, James Key, falou sobre o empenho da FIA em melhorar a segurança dos carros após o acidente de Zhou.

“A FIA está trabalhando duro para ajudar as equipes a realizar novos testes. Foi uma situação bastante assustadora, com um conjunto único de condições, e coisas do tipo sempre trazem novas conclusões do ponto de vista da segurança. E é exatamente isso que as equipes e a FIA estão discutindo para o próximo ano”, afirmou o representante da base em Woking.

Jan Monchaux, diretor-técnico da Alfa Romeo, também falou na ocasião do GP da França que estava trabalhando “desde o primeiro dia para tentar reconstruir o acidente e avaliar o melhor que fosse possível”. “Pode haver mudanças no futuro. Mas acredito que a FIA voltará antes das férias com algumas novas recomendações, testes adicionais. Temos de ver o que vai ser tirado a partir do feedback de todas as equipes”, concluiu.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar