Focado na Fórmula E, Vandoorne evita cogitar retorno à F1: “Não passo o dia pensando nisso”

Stoofel Vandoorne reiterou que segue focado na Fórmula E, mas que não que não descartaria ouvir propostas para voltar à Fórmula 1

Assista aos melhores momentos do GP da Bélgica deste domingo (Vìdeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Em meio a diversas especulações a respeito de quais serão os pilotos da Fórmula 1 em 2022, Stoffel Vandoorne, atualmente na Fórmula E, afirmou que não descartaria a possibilidade de retornar à maior das categorias. Mesmo com a chancela de Toto Wolff, chefe da Mercedes, para tal, o belga segue focado na classe dos carros elétricos, onde ainda almeja alcançar o objetivo de ser campeão.

O piloto tem duas temporadas completas na Fórmula E. Na primeira delas, foi bem e terminou como vice-campeão, sendo superado apenas por António Félix da Costa, da DS Techeetah. Já em 2021, mesmo tendo vencido uma corrida, Vandoorne fechou o campeonato apenas em nono lugar. Para piorar, seu companheiro de equipe na Mercedes, Nyck de Vries, conquistou o título mundial, despontando também para a possibilidade real de ascender à F1 em 2021.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Stoffel Vandoorne, de 29 anos, fez duas temporadas completas na Fórmula 1, 2017 e 2018, correndo pela McLaren, numa época em que a escuderia de Woking ainda vivia um momento ruim no Mundial. Para piorar, o piloto sofreu um ‘vareio’ de Fernando Alonso em classificações na sua última temporada: uma goleada de 21 x 0 em favor do espanhol.

No fim do ano passado, Vandoorne chegou a ser cogitado para substituir Lewis Hamilton no GP de Sakhir, já que o heptacampeão do mundo havia testado positivo para Covid-19. Mas Toto Wolff preferiu dar uma chance a George Russell, que em que pese não ter vencido, fez grande jornada e impressionou a todos naquele fim de semana no anel externo do circuito barenita.

Vandoorne não descarta de todo a Fórmula 1, mas prefere pensar mesmo no seu objetivo: seguir na Fórmula E. Até o momento, o piloto vai continuar na Mercedes, que vai deixar a categoria elétrica ao fim da próxima temporada. “No momento, estou focado na Fórmula E. Quero desempenhar o melhor papel possível aqui. Recentemente fomos bem sucedidos, ganhamos algumas corridas. A meta é vencer títulos aqui”, declarou o piloto à versão holandesa do site Motorsport.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Stoffel Vandoorne tem como principal meta na carreira fazer história na Fórmula E (Foto: Fórmula E)

“Fórmula 1 é a Fórmula 1, um dos maiores campeonatos no mundo do automobilismo. Se uma oportunidade aparecer, com toda certeza vou pensar. Claro que, quando estive lá, não foi nas melhores circunstâncias. Foram os dois piores anos da história da McLaren. Se a oportunidade aparecer, vou considerar. Mas não passo o dia todo pensando na Fórmula 1. A melhor estratégia é focar em si mesmo e me colocar na melhor posição possível, com os melhores resultados na pista. É nisso que sempre foco”, acrescentou.

Por fim, o belga analisou o mercado de pilotos e afirmou que, para obter destaque nas negociações, o resultado em pista é fundamental. Já se preparando para a retomada da Fórmula E, o piloto citou o trabalho que exerce como piloto reserva da Mercedes na F1.

“O mercado de pilotos é uma pauta de todo campeonato. Não é diferente na Fórmula E e na Fórmula 1. Você sabe o que acontece nele, mas para estar em uma posição confortável, você precisa ir bem nas pistas”, disse.

“É um período mais tranquilo, mas sigo com compromissos na Mercedes. Vou passar muito tempo no simulador de Fórmula 1. Além disso, todos os preparativos para a próxima temporada da Fórmula E vão começar em breve. Sem contar que, como piloto reserva, terei a agenda cheia, não necessariamente pilotando, mas cuidando de todo o resto”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar