Fórmula 1 amplia corridas sprint para um terço de 2022. Vieram para ficar ou é demais?

Um calendário com sete ou oito corridas sprint é bom ou ruim para a Fórmula 1 em 2022? Victor Martins e Fernando Silva debatem no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube

Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1, afirmou que a temporada 2022 terá “um terço” das etapas compostas de corridas sprint, as provas de classificação aos sábados. Isso significa que, num campeonato de 23 corridas, 7 ou 8 terão as provas de 100 km. Mas até que ponto a ampliação do novo formato é positiva? Este é o debate no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube nesta terça-feira (5)

O dirigente alegou que as respostas do público foram “muito positivas” e que o formato, que foi testado nos GPs da Inglaterra e Itália e que terá uma edição no GP de São Paulo, agradou. Mas o que se observa é que muita gente, na verdade, não gostou.

7 ou 8 corridas de classificação são muito ou pouco? Ou estão de bom tamanho? Victor Martins e Fernando Silva debatem.

E você, o que acha? Assista já ao vídeo e opine no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar