Fórmula 1 cancela GP de Singapura e já busca substituições. EUA e China são opções

GP de Singapura foi cancelado após acordo entre F1 e governo local de que é impossível realizar corrida com restrições de viagens no país. Informação foi divulgada pela emissora BBC

Inicialmente previsto para acontecer entre 1 e 3 de outubro, o GP de Singapura foi cancelado nesta sexta-feira (4). A notícia foi divulgada pela emissora inglesa BBC e confirmada pela organização da corrida horas depois. A F1 e o governo local concordaram que não é possível realizar a corrida nas ruas da cidade-estado por conta das restrições de imigração, ainda por conta da pandemia de Covid-19.

“Compreendemos que os nossos fãs estavam ansiosos por outra edição do GP de Singapura de Fórmula 1. Cancelar o evento pelo segundo ano é uma decisão incrivelmente difícil, mas necessária tendo em vista as restrições vigentes para eventos ao vivo em Singapura”, declarou Colin Syn, vice-presidente da empresa promotora do GP de Singapura.

“Não conseguiríamos proporcionar uma experiência completa, que os fãs esperam ao longo dos anos ao mesmo tempo em que salvaguardamos a saúde e a segurança dos nossos fãs, contratados, voluntários e equipes de apoio. Em última análise, temos de ser responsáveis, cautelosos e prudentes, pois a segurança é nossa preocupação número um”, seguiu.

Singapura é um dos países que melhor controlou a crise mundial sanitária. Com fortes restrições de entrada e saída de pessoas, o número oficial de mortes pelo novo coronavírus é 33. Nenhum óbito foi registrado desde o dia 30 de maio.

Segundo a reportagem da BBC, três praças são consideradas para ocupar a data original da corrida de Marina Bay: China, Turquia e uma segunda corrida nos Estados Unidos, no circuito de Austin. O Istambul Park receberia uma etapa da F1 no dia 13 de junho, mas a prova foi cancelada por conta das restrições de voo da Inglaterra ao país.

Já o GP da China foi a primeira corrida do campeonato a perder data, removida do dia 11 de abril por conta das restrições de entrada e saída no país. Porém, a F1 nunca confirmou o cancelamento da etapa, mantendo as esperanças de um possível novo encaixe.

Sebastian Vettel é o vencedor mais recente do GP de Singapura (Foto: Ferrari)

+Com domingo histórico, GRANDE PRÊMIO registra recorde de audiência em maio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O GP dos Estados Unidos está marcado para acontecer no dia 24 de outubro, em Austin. Com a possível entrada de uma segunda corrida no circuito, é provável que a F1 readapte o calendário para sediar a rodada dupla, tal como fez com a chegada do GP da Estíria.

Além de Singapura, outras corridas que estão sob risco de cancelamento são os GPs do Japão, Brasil, México e Austrália. Com a pressão para a realização dos Jogos Olímpicos, em Tóquio, e os organizadores da prova de Suzuka esperam uma avaliação completa da situação do país assim que as Olimpíadas terminarem, no dia 8 de agosto.

Brasil e México são dois dos países em pior situação de casos e mortes por Covid-19, porém, as organizações dos dois países acreditam que podem realizar as corridas formando uma bolha de proteção dos pilotos e estafe.

Já a Austrália, que inicialmente receberia o GP em março, mas viu o adiamento para outubro, vive uma situação parecida com Singapura por conta das altas restrições de viagens.

A Fórmula 1 volta a acelerar nas ruas de Baku neste sábado, com o treino livre 3, a partir de 6h (de Brasília), enquanto a classificação está marcada para 9h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar