Fórmula E, WEC ou Indy: Grosjean debate opções caso deixe grid da F1

Romain Grosjean vive a ameaça de deixar o grid da Fórmula 1 após oito temporadas consecutivas. Franco-suíço da Haas já analisa seus próximos passos caso saia da categoria. Fórmula E e WEC são considerados, Indy é descartada

Os resultados ruins em 2019 e a possível chegada de Nico Hülkenberg podem deixar Romain Grosjean fora da Fórmula 1 pela primeira vez desde 2011. O franco-suíço de 33 anos analisa as opções para seu próximo ano no automobilismo.

 
Grosjean somou apenas 8 pontos na temporada e ocupa a 17ª posição. O piloto afirmou que as corridas na Bélgica e na Itália são importantes para a definição do seu futuro. Em Spa-Francorchamps, foi apenas o 13º.
 
"As próximas duas semanas serão cruciais para o meu futuro. Tenho duas ou três opções na Fórmula 1, então, estou olhando em outros lugares também. Tenho certeza que vocês jornalistas estão gostando de todos os rumores", disse em entrevista ao site ‘Autoweek’.
Haas_RomainGrosjean_81_II.jpg" title="Romain Grosjean (Foto: Haas)" />
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Grosjean acenou positivamente com uma ida para a Fórmula E, e também mostrou desejo de competir novamente nas 24h de Le Mans, assim como em 2010. Porém, o piloto negou uma transição para a Indy, afirmando que as disputas em ovais são perigosas.
 
"Eu considero a Fórmula E como um bom campeonato. É bem diferente da Fórmula 1, mas também é muito competitiva, com grandes fábricas e times fortes disputando. Eu também gosto do endurance e gostaria de correr em Le Mans um dia, de preferência. Indy? Corridas em ovais são muito perigosas para um pai de família como eu", completou.
 
O GP da Itália acontece no fim de semana dos dias 6, 7 e 8 de setembro, no Autódromo Internacional de Monza, na Itália, com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube