Fornecedora única dos pneus de MotoGP e FE, Michelin aponta falta de desafio técnico e descarta retorno à F1

Diretor de competições da Michelin, Pascal Cousanon rejeitou um retorno da montadora à F1. Dirigente considerou que o Mundial não oferece um desafio e tampouco a possibilidade de transferir tecnologia para os pneus de rua

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor de competições da Michelin, Pascal Couasnon descartou um retorno da marca à F1. A montadora francesa está longe do grid do Mundial desde 2006, mas chegou a cogitar um retorno, disputando com a Pirelli o direito de forneces os compostos da categoria entre 2017 e 2019.
 
Falando à publicação alemã ‘Speed Week’ durante a abertura da temporada 2017/18 da Fórmula E em Hong Kong, Couasnon descartou o retorno, já que entende que a F1 não representa um desafio técnico para a Michelin.
Michelin não vê desafio técnico na F1 (Foto: Michelin)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Não vamos participar de uma categoria onde não há um desafio para nós e onde não existe uma forma de transferir tecnologia para os carros de rua”, disse Couasnon. “Na F1, não podemos sequer usar rodas de 18 polegadas e os pneus só podem ser usados por curtas distâncias, então não estamos interessados nisso”, completou.
 
A justificativa de Couasnon, aliás, não é recente. Em meados de 2015, em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO, o dirigente já tinha apontado a durabilidade e o tamanho dos pneus como pontos que afastavam a Michelin da F1.
 
FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube