Russell nega frustração com décimo lugar em Sóchi: “Os outros eram bem mais rápidos”

George Russell largou em terceiro e chegou em décimo. Parece ruim, mas o britânico está satisfeito. O único grande problema foi a falta de aderência com intermediários usados no fim

George Russell largou em terceiro no GP da Rússia, mas cruzou a linha de chegada em décimo. Parece o roteiro de um dia ruim, mas o britânico está longe de se frustrar com o desfecho da disputa em Sóchi. É que, de acordo com o próprio, não havia como passar a corrida inteira segurando carros nitidamente mais rápidos.

“A gente já sabia que não importava parar mais cedo ou mais tarde”, admitiu Russell. “Os carros ao nosso redor eram muito mais rápidos e tinham muito mais vantagem, o que significa que eles nos passariam de qualquer jeito. Ainda assim, o começo da corrida foi muito bom. A gente tinha o carro mais rápido nas retas e isso nos deu uma vantagem muito grande. É uma pena que não tenha conseguido fazer muita coisa na largada”, seguiu.

Russell se manteve em terceiro nas primeiras voltas. A Williams decidiu por adiantar o primeiro pit-stop, que veio já na volta 13. George passou a sequência da corrida sofrendo para se firmar na zona de pontos, o que só aconteceu nas voltas finais, quando começou a chover.

VEJA TAMBÉM
+ Hamilton vence e Verstappen é 2º: resultado do GP da Rússia da Fórmula 1

+CLASSIFICAÇÃO: Hamilton volta a liderar, 2 pontos à frente de Verstappen

GEORGE RUSSELL; FÓRMULA 1; F1; GP DA RÚSSIA; SÁBADO; CLASSIFICAÇÃO;
George Russell cruzou a linha de chegada em décimo (Foto: Williams)

E é na chuva que veio o único lamento de Russell. A Williams não tinha pneus intermediários novos, o que significa que George teve de se virar com pneus pouco aderentes em condições delicadas.

“Eu sofri com intermediários no fim. Acho que fui um dos poucos pilotos com intermediários usados, já que usamos todos os novos na classificação. Os outros estavam guardando um conjunto para a volta final do Q3, que acabou sendo com slicks. Nós perdemos na comparação com os outros porque, nessas condições, os pneus estavam quase virando slicks [de tanto desgaste]. Talvez o oitavo lugar fosse o máximo possível. Ainda assim, o décimo lugar nos dá um ponto. Dava para sonhar com mais, mas foi uma corrida forte da nossa parte”, concluiu.

A vitória em Sóchi ficou com Lewis Hamilton, seguido por Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. O trio soube lidar com a chuva das voltas finais muito melhor do que Lando Norris, que liderava e acabou apenas em sétimo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar