F1

Giovinazzi supera Gasly e põe Alfa Romeo na frente da manhã do 5º dia de testes. Ferrari enfrenta problemas

Deu Alfa Romeo na manhã que marcou a retomada dos trabalhos de pista na pré-temporada da F1. Antonio Giovinazzi foi o mais rápido, seguido por Pierre Gasly e Charles Leclerc, que andou pouco depois que a Ferrari realizou uma longa checagem no sistema de refrigeração da SF90. Lewis Hamilton, com testes aerodinâmicos no W10, completou 83 voltas e foi o oitavo

Grande Prêmio, de Barcelona / FERNANDO SILVA, de Sumaré
A Alfa Romeo abriu a segunda e derradeira semana de testes de pré-temporada da F1 com o melhor tempo na manhã desta terça-feira (26) em Barcelona. Antonio Giovinazzi superou o tempo de Pierre Gasly nos minutos finais e assegurou a ponta no primeiro período na Catalunha. O piloto italiano registrou 1min18s589, com pneus C4, após mais de 50 voltas completadas.

Gasly comandou a tabela de tempos durante a maior parte do primeiro período e completou sua melhor marca, 1min18s647, com os pneus C3, e sem maiores problemas, dando mais uma amostra do quão confiável parece ser o novo RB15 empurrado pelo motor Honda. 
 
Charles Leclerc completou a manhã em terceiro, mas tal fato não significa, necessariamente, um primeiro período positivo para a Ferrari. O monegasco andou muito pouco — somente 29 voltas — e perdeu mais de duas horas nos boxes da escuderia italiana, que dedicou tempo para realizar checagens no sistema de refrigeração da nova SF90. Foi a primeira vez que o novo carro vermelho apresentou problemas nos testes de pré-temporada.
Antonio Giovinazzi foi o mais rápido desta manhã em Barcelona (Foto: Alfa Romeo)
O melhor tempo de Leclerc foi registrado com os pneus C3, usados também por Lance Stroll, quarto lugar com a Racing Point, e Kevin Magnussen, com uma Haas que não apresentou problemas nesta manhã. George Russell cravou o melhor tempo até agora com o novo Williams FW42 em Barcelona: 1min19s662, mas com pneus C5, os mais rápidos entregues pela Pirelli. O britânico foi o sexto, terminando a manhã à frente de Alexander Albon, da Toro Rosso.
 
Lewis Hamilton se dedicou a um programa bastante distinto desenvolvido para a Mercedes nesta manhã. A escuderia pentacampeã do mundo trouxe um grande pacote de atualizações para o W10, com destaque para a nova asa dianteira. Assim, o britânico percorreu 83 voltas, muitas delas com sensores acoplados ao carro, para realizar testes aerodinâmicos. À tarde, Hamilton entrega o volante do modelo prateado a Valtteri Bottas. Nico Hülkenberg, que completou 80 voltas, foi o nono, enquanto Lando Norris, responsável pela única bandeira vermelha da manhã, fechou a tabela de tempos com a McLaren.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio,  Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.
 
Saiba como foi a manhã do quinto dia de testes de pré-temporada da F1
 
A terça-feira que marcou o retorno dos trabalhos de pista da F1 neste inverno começou naturalmente fria, com 6ºC de temperatura ambiente, mas com a perspectiva de subir para 18ºC ao longo de um dia de sol na Catalunha.
 
As equipes definiram assim suas respectivas escalações para a terça-feira: a Mercedes foi com Lewis Hamilton pela manhã e deixou Valtteri Bottas para o período da tarde, assim como a Ferrari, que escalou Charles Leclerc para o primeiro período e Sebastian Vettel depois da pausa para o almoço. A Renault também manteve o revezamento e definiu Nico Hülkenberg no cockpit do R.S.19 pela manhã, com Daniel Ricciardo fechando os trabalhos do dia à tarde.
 
A Red Bull optou por abrir a semana com Pierre Gasly, assim como a Haas com Kevin Magnussen. Lando Norris acelerou nesta terça-feira com o MCL34 da McLaren, assim como Lance Stroll pela Racing Point, Antonio Giovinazzi pela Alfa Romeo, Alexander Albon pela Toro Rosso e George Russell, com uma Williams em busca de ter um dia verdadeiramente limpo de problemas nos testes de inverno.
A Mercedes trouxe um novo pacote aerodinâmico, com destaque para a asa dianteira do W10 (Foto: Christian Menath/Twitter)
Norris e Hülkenberg foram os primeiros a deixarem os boxes, seguidos pelos demais pilotos. E foi Hamilton o dono da primeira volta cronometrada em Barcelona nesta manhã: 1min23s502, uma marca ainda bastante alta. Era apenas uma volta para verificar as condições do carro, dotado de um novo pacote aerodinâmico e calçado com pneus C5. Já na McLaren, o que se sabia era que Fernando Alonso poderia aparecer a partir de hoje, mas não para testar o novo carro e sim na condição de visitante.

Não demorou muito tempo para Pierre Gasly assumir a liderança da tabela com 1min19s973, colocando a Red Bull na frente com o uso dos pneus C3, usados também por Hülkenberg e Leclerc no início dos trabalhos em Barcelona. O jovem francês melhorou sua marca para anotar 1min18s647, registrando volta ligeiramente mais rápida que a feita em 1min18s780, feita na semana passada.
A Mercedes instalou sensores para realizar testes aerodinâmicos com o W10 (Foto: Mercedes)
A Mercedes, por outro lado, se dedicava a avaliar o novo pacote aerodinâmico do W10, com destaque para a remodelada asa dianteira. Assim, Hamilton completava suas voltas em velocidade constante, sem focar nos tempos cronometrados. Lance Stroll, com o Racing Point RP19, aparecia em segundo com 1min19s139, e Giovinazzi colocava a Alfa Romeo no top-3.
 
A temperatura ambiente, como esperado, já era bem mais elevada, alcançando os 16ºC. Enquanto Hamilton dava sequência aos testes aerodinâmicos com o Mercedes W10, Giovinazzi subia para segundo na tabela de tempos com 1min18s929, usando os pneus C2. Russell, também com os pneus C2, registrava 1min21s102.
 
Já a Ferrari, que foi o grande destaque da primeira semana de testes, estranhamente era a que tinha menos tempo de pista, com Leclerc tendo completado apenas seis voltas nas duas primeiras horas de pista aberta na Catalunha. "Precisamos de um tempo para checar algumas coisas", se pronunciou a equipe italiana, que pouco depois revelou que as checagens foram no sistema de refrigeração da SF90. Em contrapartida, Hamilton alcançava as 40 voltas no mesmo período.
Charles Leclerc teve pouquíssimo tempo de pista pela manhã. Ainda assim, fez um bom tempo (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Minutos depois, veio a primeira bandeira vermelha do dia: Norris ficou parado com sua McLaren na curva 3 do circuito catalão, causando a interrupção do treino, que foi retomado 12 minutos depois. Logo, Hamilton, Magnussen e Russell deixaram os boxes, os três com os pneus C2.

Com uma hora e um minuto para o fim dos trabalhos pela manhã, Leclerc finalmente voltou para a pista catalã. Mesmo com poucas voltas, o piloto não teve muitas dificuldades para anotar o segundo melhor tempo da manhã pouco depois, com o monegasco registrando 1min18s651 com pneus C3, apenas 0s004 mais lento que o tempo de Gasly, se colocando entre o francês da Red Bull e a Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi, que vinha em terceiro, mas com sua melhor volta feita com os pneus C4.
 
Leclerc completou um stint de 14 voltas e, sem maiores problemas, regressou para os boxes da Ferrari.
Pierre Gasly foi o mais rápido na maior parte desta manhã (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Os minutos finais da manhã de trabalho em Barcelona reservaram o melhor tempo até o momento para o novo carro da Williams. Russell anotou 1min19s662, com pneus C5, e se colocou na sexta posição na tabela. Hamilton, por sua vez, voltava aos boxes depois de ter completado quase 80 voltas. No fim das contas, os tempos pouco importavam, já que o objetivo da Mercedes era analisar o comportamento do W10 com as atualizações implementadas nesta semana.

Também quase no apagar das luzes do período da manhã, Giovinazzi registrou volta 0s058 mais rápida que Gasly e, com os pneus C4 calçando a Alfa Romeo C38, subiu para a ponta da tabela pouco antes da bandeirada que representa a pausa para o almoço em Barcelona.

1 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:18.589   56
2 P GASLY Red Bull Honda 1:18.647 +0.058 61
3 C LECLERC Ferrari 1:18.651 +0.062 29
4 L STROLL Racing Point Mercedes 1:19.139 +0.550 44
5 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:19.644 +1.055 84
6 G RUSSELL Williams Mercedes 1:19.662 +1.073 46
7 A ALBON Toro Rosso Honda 1:19.689 +1.100 39
8 L HAMILTON Mercedes 1:20.332 +1.743 83
9 N HÜLKENBERG Renault 1:20.348 +1.759 80
10 L NORRIS McLaren Renault 1:22.306 +3.717 38