GP às 10: GP do Brasil vira balbúrdia com anúncio de nada e maluquice sobre autódromo no RJ

Flavio Gomes se mostra até constrangido por ter de desmentir o que não aconteceu e o que não vai acontecer. No GP às 10 desta manhã de quarta-feira (26), o jornalista fala sobre as últimas declarações do presidente da República sobre o GP do Brasil no Rio de Janeiro. Toda a história é definida por Gomes como uma “loucura completa e absoluta” e questionou: que interesse tem Jair Bolsonaro em uma corrida de F1 no Rio?

O assunto da semana no noticiário do esporte a motor tem sido o destino do GP do Brasil de Fórmula 1 a partir de 2021. Na última segunda-feira, após reunião com o CEO da F1, Chase Carey, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que havia 99% de chances, “ou mais”, de o Mundial voltar ao Rio de Janeiro. O executivo norte-americano, contudo, deixou claro que não há nenhum acerto. E na terça-feira, em São Paulo — que detém contrato com a F1 até o ano que vem —, João Doria falou das intenções de manter a categoria em Interlagos pelo menos até 2040.
 
No GP às 10 desta manhã de quarta-feira (26), Flavio Gomes fala sobre a balbúrdia que virou o GP do Brasil de F1 nos últimos dias e se mostra até constrangido por ter de desmentir o que não foi dito por ele. Em resumo, o jornalista é taxativo: não vai haver GP do Brasil no Rio de Janeiro, e simplesmente por conta de um fator: não há autódromo e não haverá, na iniciativa privada, quem possa desembolsar entre R$ 700 milhões e R$ 1 bilhão, valor orçado em projeto para construção de um complexo em Deodoro.

O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO, sempre às 10h (de Brasília), do dia e da noite. Veja aqui todas as edições do GP às 10.

 
Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube