GP às 10: Halo até pode ser bem-vindo e salvar vidas, mas incomoda e é feio. E estética conta na F1

No 'GP às 10' desta segunda-feira (16), Flavio Gomes comenta a adoção do Halo como novo dispositivo de segurança da F1 a partir de 2018. Embora seja importante e ajude a salvar vidas, a peça vai na contramão da estética, uma das bases do esporte para atrair fãs, analisa o jornalista

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Na edição no 'GP às 10' deste 16 de outubro, Flavio Gomes discorre a respeito da peça de segurança que vai estar presente em todos os carros da Fórmula 1 em 2018. O jornalista não crê que o Halo vai afastar o público, mas que haverá certa contrariedade porque a peça não é nada bela esteticamente — e não salvaria a vida de Jules Bianchi, por exemplo.

À época, no fim do GP do Japão de 2015, o francês sofreu sérios danos cerebrais por conta de uma batida fortíssima contra um guindaste que estava a postos para resgatar o carro de Adrian Sutil. Apesar da violência do acidente, Bianchi morreu, nove meses depois, em decorrência da desaceleração brutal, de modo que o Halo pouco ajudaria neste caso.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

O 'GP às 10' é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO e convidados especiais, sempre às 10h, do dia e da noite.

Veja aqui todas as edições do 'GP às 10'.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube