Grosjean critica Hamilton por comemorações sem cinto e provoca debate acalorado no briefing do GP do Japão

Romain Grosjean conseguiu "animar" o briefing do GP do Japão. Quando uma rodada de perguntas dos pilotos foi aberta, ele "provocou" Lewis Hamilton ao questionar se era legal tirar o cinto para comemorar vitórias. Uma discussão foi iniciada, mas o britânico não comprou a briga

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os briefings pré-GP na F1 começaram a ter imagens divulgadas pela FIA na última temporada, mas não costumam ter muita emoção. Porém, no último final de semana, em Suzuka, Romain Grosjean tentou dar graça à reunião dos pilotos.

O franco-suíço da Haas aproveitou quando Chalie Whiting, diretor de prova da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), abriu uma rodada de perguntas ao final do encontro para provocar Lewis Hamilton e acabou iniciando uma discussão acalorada — sem ofensas, mas com ironia sempre presente.

Lewis Hamilton (Foto: AFP)

Grosjean questionou se as comemorações sem cinto de Hamilton, algo que o britânico fez em Montreal e em Singapura, por exemplo, não seriam motivo para punição. Whiting se surpreendeu com a pergunta e a conversa assim seguiu:

Grosjean: "Creio que Lewis tem feito muito isso."

Whiting: "Afrouxá-los, tudo bem, não se pode soltá-los completamente."

Grosjean: "Só perguntei. Acho que é genial para os fãs, mas queria mencionar."

Whiting: "Nas velocidades em que Hamilton conduzia, não vejo problema. Afrouxá-los, não tirá-los completamente."

Felipe Massa: "Não há como afrouxá-los, é muito complexo. Precisa soltar tudo."

Foi então que Hamilton entrou em cena, enfim, e assumiu que havia, sim, soltado os cintos. "Mas não muitas vezes", disse. Foi quando ele e o suíço discutiram:

Grosjean: "Só queria uma explicação."

Hamilton: "Por quê?"

Grosjean: "Porque às vezes não colocamos o volante no lugar e somos multados, e não há sentido nisso se os volantes estão fora do carro. Só queria saber."

Hamilton: "Interessante."

Whiting: "Podemos esclarecer se realmente acha útil."

Hamilton: "Cara, é quando estou devagar."

Ao final, Hamilton "ganha a discussão", com Whiting negando qualquer tipo de multa ou punição. É possível ver a cena no vídeo do briefing divulgado pela FIA, abaixo:

HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube