Grosjean pede foco no pelotão intermediário e sugere tela dividida para F1

Romain Grosjean está irritado com a falta de atenção da transmissão da Fórmula 1 para os carros do pelotão intermediário, que por muitas vezes proporcionam mais disputas do que os líderes. Franco-suíço da Haas sugeriu tela dividida para o fã equilibrar a atenção

A direção de imagens da Fórmula 1 virou alvo de críticas recentes dos pilotos das equipes do pelotão intermediário da categoria. Na visão deles, incluindo Romain Grosjean, o foco das transmissões é muito voltado para as escuderias maiores, mesmo quando não existe disputa por posição.
 
Grosjean detalhou que a disputa na última volta em Singapura entre os carros do meio de tabela foi mais emocionante que Sebastian Vettel cruzando a linha de chegada, e sugeriu uma tela dividida para que equilibrar as atenções.
 
"A disputa que tivemos na volta final em Singapura foi mais animada que os carros cruzando a linha. Talvez uma tela dividida, onde você pode ver o líder cruzando a linha de chegada e outra briga rolando na tela, seria legal", disse em entrevista ao ‘Motorsport.com’.
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Grosjean foi eliminado ainda na primeira volta do GP da Rússia, e teve mais tempo para acompanhar a corrida. Ele citou que a batalha entre Valtteri Bottas e Charles Leclerc ganhou muita atenção, mesmo com o ferrarista sem ritmo para ultrapassar o finlandês.
 
"Falamos sobre e concordamos. A questão é que a transmissão é a mesma em todos os lugares. É a F1 que cede para cada TV. Eles podem fazer um trabalho melhor e mostrar mais batalhas, porque é isso que falta e que queremos ver: carros próximos, roda a roda", disse.
 
"Foi legal ver o Charles seguindo o Bottas, mas depois de três voltas, o ritmo não era o melhor. Mas se tem algo bom acontecendo, era por replay, sendo que tivemos 15 ou 16 voltas só naqueles carros", completou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube