Zhou vê Bottas como “grande referência” para estreia: “Poucos pilotos superam Hamilton”

Guanyu Zhou, que estreará na Fórmula 1 em 2022, acredita que a parceria com Valtteri Bottas poderá "aprimorar sua curva de aprendizado" em seu primeiro ano com a Alfa Romeo

BOTTAS POUCO REBELDE MOSTRA FALTA DE AMBIÇÃO NA F1

A parceria entre Valtteri Bottas e Guanyu Zhou ainda não começou efetivamente, mas já parece ser amistosa, pelo menos, nas declarações de ambos os pilotos. Enquanto o finlandês revelou que irá ajudar o estreante em 2022, Zhou crê que ter o #77 ao seu lado na Alfa Romeo será de grande vantagem para aprimorar sua curva de aprendizado, em vista da grande experiência de Valtteri na Fórmula 1 — sobretudo, com Lewis Hamilton.

“Para um novato, não há opção melhor do que ter Bottas como seu companheiro de equipe em sua primeira temporada”, disse Zhou. “Para vencê-lo, sei que preciso trabalhar muito e me adaptar rapidamente à F1 e ao novo carro desde o início”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Valtteri Bottas com Frédéric Vasseur, chefe de equipe da Alfa Romeo (Foto: Alfa Romeo)

LEIA TAMBÉM
Inconformada, Mercedes diz que Fórmula 1 “não pode rasgar regras pelo bem do show”
Chefe da Mercedes vê rivalidade com Red Bull igual a “boxeadores trocando socos”
Villeneuve crê que Hamilton faz silêncio para fugir do jogo de “mau perdedor” Wolff

“Mas acho que o mais importante é que ele pode me ajudar a passar pela curva de aprendizado. Ele é um piloto muito aberto. Ele compartilha suas informações e discute com a equipe e comigo, o que é muito útil”, seguiu.

Em nove temporadas, Bottas passou por duas equipes — Williams e Mercedes. Ao todo, são 10 vitórias, 20 pole-position e 60 pódios. Já seu mais novo companheiro de equipe vai subir para a equipe de Hinwil depois de ficar em terceiro lugar no campeonato da Fórmula 2, com cinco vitórias.

“Ele teve tantos pódios e vitórias na F1. Entre todos os pilotos, há apenas alguns que podem superar Hamilton, e ele é um deles. Acho que ele é uma grande referência e um companheiro de equipe muito forte. Espero melhorar junto com ele no próximo ano”, seguiu.

O piloto chinês também confirma a vontade de somar pontos, mas reitera que precisa antes de tudo entender o novo carro da categoria. “Primeiro de tudo, estabeleci uma pequena meta para conseguir pontos. Não sei quão competitivo será o carro na próxima temporada. Precisamos esperar até o início do campeonato para ter uma ideia clara”, explicou

“Pessoalmente, gostaria de somar pontos. Mas no início da temporada, não vou pensar se será possível nas duas primeiras corridas, só para não ter muita pressão”, concluiu.

PROST É DEMITIDO DA ALPINE. E AGORA, ELE TEM LUGAR NA F1?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar