Há 20 anos, Schumacher garantia primeiro título mundial em temporada marcada por polêmicas e morte de Senna

O ano de 1994 é frequentemente lembrado pelas mortes de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger. Contudo, a F1 viu nascer uma de suas maiores estrelas. Naquele ano, Michael Schumacher conquistava o primeiro de seus sete títulos mundiais

Há 20 anos, Michael Schumacher dava o primeiro grande passo para ficar na história. Naquele 13 de novembro, o alemão – que dez anos mais tarde se tornaria heptacampeão mundial – conquistava o seu primeiro título na F1. 
 
E que temporada peculiar foi a de 1994. Sem dúvidas, um dos campeonatos mundiais mais inesquecíveis da história.
 
Logo na terceira etapa do ano, dois acidentes fatais marcariam para sempre a categoria. Em 30 de abril, Roland Ratzenberger morreu durante a classificação para o GP de San Marino. Na manhã seguinte, quem não resistiu a uma forte pancada foi o tricampeão mundial Ayrton Senna.
 
Até aquele momento, Schumacher reinava de forma absoluta na classificação geral, com três vitórias nas três primeiras corridas. E o alemão conseguiu estender a boa sequência em Mônaco. Mais um triunfo.
 
As três provas seguintes também foram boas para o alemão. Segundo na Espanha e primeiro no Canadá e na França, Schumacher estava com o título inédito em suas mãos. Mas é aí que surge Damon Hill e que a disputa começa a se acirrar.
Michael Schumacher e Damon Hill se chocam em Adelaide: título do alemão (Foto: Getty Images)
Como boa parte da carreira do heptacampeão, a temporada de 1994 também teve uma boa dose de polêmica. Tudo começou em Silverstone. Schumacher chegou a ultrapassar Hill durante a volta de apresentação e, com treze voltas de corrida, recebeu a informação de que deveria cumprir um stop and go pela manobra.

Contudo, Schumacher e a Benetton, sua equipe na época, decidiram descumprir as ordens da direção de prova e partiram para uma parada normal. Resultado: desclassificação e punição de duas provas em cima do germânico, que foram cumpridas em Monza e Estoril.

 
Um abandono na Alemanha e, após vencer na Hungria, uma nova desclassificação na Bélgica – dessa vez por infringir o regulamento na montagem do carro – fizeram com que Schumacher visse Hill cada vez chegar mais próximo. 
 
A três provas do fim do campeonato, um ponto separava o piloto da Benetton do piloto da Williams. E assim foram para a corrida final, com a vitória de Schumacher no GP da Europa e a de Hill no GP do Japão.
Em comemoração à histórica data, a assessoria do heptacampeão vai colocar seu site oficial de volta no ar. "O dia 13 de novembro de 1994 é especial na carreira esportiva de Michael Schumacher. Há 20 anos, tornou-se no primeiro alemão a sagrar-se campeão mundial de F1, conquistando o primeiro dos sete títulos", disse Sabine Kehm, em comunicado nesta quinta-feira.

Em dezembro do ano passado,

Schumacher esquiava nos Alpes franceses quando sofreu uma queda e bateu a cabeça. Depois de quase seis meses internado no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, ainda na França, Michael foi transferido em meados de junho para o Hospital Universitário de Cantão de Vaud, na Suíça, para dar sequência ao seu longo processo de reabilitação. No início de setembro, Schumacher deixou a clínica suíça e foi levado para a casa.
Tudo seria decidido em Adelaide. 92 pontos tinha Schumacher, 91 tinha Hill. E foi assim que terminaram. Na briga direta por posição – causada depois de um toque de Schumacher no muro – como não poderia deixar de ser, mais uma polêmica pôs fim à disputa pelo caneco. Hill buscou a ultrapassagem, Schumacher abruptamente fechou a porta e os dois colidiram.

O germânico foi direto para o muro, enquanto o inglês ainda tentou manter-se na pista. Com a suspensão completamente destruída, de nada adiantou a Hill ir para os boxes. O inglês recolheu, abandonou e viu o título ir para o colo do adversário.
 

Foi mais difícil do que parecia nos primeiros meses do campeonato. Foi mais polêmico do que se poderia imaginar. Mas foi o primeiro de sete. O primeiro título, a conquista que marcou o início de uma incrível hegemonia de Schumacher na principal categoria do automobilismo.
 
2014 é um ano muito importante para a carreira de Schumacher. Além dos 20 anos da primeira conquista, comemorados nesta quinta-feira (13), no final do mês de agosto, completaram dez anos de sua última conquista, a do heptacampeonato.
 
As imagens da carreira de Schumacher
#GALERIA(71,4702)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar