Haas admite erros no carro de 2019: “Deveríamos ter ouvido mais os pilotos”

Guenther Steiner, chefe da Haas, reconheceu que teria mudado muitas coisas no desenvolvimento do carro de 2019, principalmente, teria ouvido mais as opiniões de Kevin Magnussen e Romain Grosjean

A Haas é uma das grandes decepções da temporada 2019 da Fórmula 1. Com um carro que apresenta muitos problemas de ritmo de corrida desde as primeiras provas do ano, o time aparece apenas em nono no Mundial de Construtores e já se preocupa com o orçamento para o ano que vem. Com tudo isso, Guenther Steiner admite que teria feito um desenvolvimento bem diferente do carro vendo o que aconteceu.
 
O dirigente afirmou que Kevin Magnussen e Romain Grosjean deveriam ter sido mais escutados sobre suas sensações desde a pré-temporada por uma Haas que olhou muito mais para números do que para seus pilotos.
Guenther Steiner reconhece seus erros em 2019 (Foto: AFP)

"Teria feito muita coisa diferente. Não quero entrar nos detalhes técnicos, nas coisas mais específicas, mas nós deveríamos ter ouvido mais os pilotos quando eles davam as opiniões deles sobre o que o carro estava fazendo e o que ainda não estava. De vez em quando, era melhor ter ouvido eles do que ficar apenas olhando os números", disse.

 
De acordo com Steiner, a chave para uma temporada melhor em 2020 é saber encontrar o meio do caminho entre os dados e as opiniões de quem vai guiar o bólido mais de 20 vezes no ano.
 
"Aprendemos a lição, agora eu acho que saberemos medir melhor o peso do que dizem os pilotos, mas também dos números que temos e aí ver a direção que temos de seguir para avançar. Como eu disse, nós teríamos feito muita coisa de diferente já desde Barcelona", completou.
 

 
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube