Haas diz que resultados de Schumacher e Mazepin mostram como “sabem pouco” da F1

Depois de um baixo rendimento, Guenther Steiner falou sobre o quão pouco Mick Schumacher e Nikita Mazepin sabem sobre a Fórmula 1

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Neste início de temporada 2021, os novatos da Haas ainda têm muita dificuldade para deixarem os últimos lugares do pelotão: o melhor desempenho de Mick Schumacher e Nikita Mazepin, até agora, foi a dupla 13º e 14º lugares na corrida maluca do GP do Azerbaijão. Para o chefe da equipe, Guenther Steiner, o que tem acontecido até agora com os pilotos é uma lição, já que eles chegaram à F1 achando que sabiam das coisas, segundo ele.

Steiner, que não é exatamente afeito a filtrar muito as coisas que fala, foi claro: os dois não tinham muita ideia do que esperava a partir do momento em que passassem a fazer parte do grid.

“Sempre há espaço para melhorias em todos nós, eu acho”, disse ele. “Eles estão melhorando e como eu sempre disse no início do ano que, em algum momento, eles vão perceber o quão pouco sabiam quando começaram a F1 no GP do Bahrein deste ano”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

MICK SCHUMACHER; NIKITA MAZEPIN; FÓRMULA 1; GP DE MÔNACO;
Mick Schumacher e Nikita Mazepin em Mônaco (Foto: Andy Hone/LAT Images)

“Com certeza no Bahrein eles achavam que sabiam tudo, e, então, dez corridas depois diriam ‘uau, quão pouco eu sabia?’. E quanto maior a surpresa, significa que mais você aprendeu nesse período. Você percebe como é diferente do que pensou que seria”, avaliou.

Além do #9 e #47, outro novato é Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, que vem apresentando um melhor rendimento, condizente com o carro superior que tem em mãos. Em seis etapas até aqui, esteve presente na zona de pontuação por duas vezes. No entanto, para Steiner, a dupla da Haas teve também “bons progressos” na mesmas seis corridas.

“Como eu disse, sempre há espaço para melhorar e acho que ainda temos um caminho a percorrer. Ambos têm uma pequena desvantagem, mas é difícil julgar se você não está passando por isso. O aprendizado pode ser mais difícil, mas você aprende mais”, concluiu.

Fórmula 1 volta em dois fins de semana, nos dias 18-20 de junho, com o GP da França.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar