F1

Hamilton até vê Ferrari “muito, muito forte”, mas desencana: “Começaram assim nos últimos anos”

Com dois dias de pré-temporada completados, a Ferrari se colocou como a principal força em Barcelona, liderando a abertura com Sebastian Vettel e colocando Charles Leclerc na frente na terça-feira (19). Mas nem isso faz com que Lewis Hamilton se preocupe: ele assume que a principal rival da Mercedes está muito forte, mas sabe que tradicionalmente tem sido assim no começo de temporada

GRANDE PRÊMIO, de Barcelona / FELIPE NORONHA, de São Paulo / EVELYN GUIMARÃES, do CIRCUITO DA CATALUNHA
A Ferrari liderou os dois primeiros dias de pré-temporada da F1 em Barcelona: na segunda-feira (18), com Sebastian Vettel e, na terça, com Charles Leclerc. Mas isso não desespera nem preocupa a Mercedes, incluso seu pentacampeão do mundo, Lewis Hamilton.

Em contato com a imprensa pela primeira vez nesta pré-temporada, na manhã desta quarta-feira, o atual dono do título mundial comentou sobre o que observou do principal rival de sua equipe nesses primeiros dias de testes para 2019. Assumiu a força do adversário, mas deixou claro que a calma predomina neste momento para ele e para a Mercedes. A esquadra prateada trabalha em um programa único, alheio aos demais. 

"A Ferrari está muito, muito forte no momento, como todos estão vendo. Eles também estão acumulando uma boa quilometragem, então parece que eles possuem um melhor pacote do que tinham no ano passado. E isso significa que eles serão um desafio ainda maior para nós este ano", comentou o inglês aos jornalistas, incluindo o GRANDE PRÊMIO.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
"A Ferrari sempre parece muito forte, particularmente nos últimos anos, no começo da temporada. Eles começaram assim. Então, é esperado", seguiu um tranquilo Hamilton, que assume o carro da Mercedes na sessão vespertina dos trabalhos. 

O britânico ainda comparou a situação dos italianos com sua própria equipe: "Nós estamos tentando entender o carro, tal como no começo do ano passado."

"Para nós é tudo sobre o processo. Todo mundo está trabalhando muito, então é o normal para o momento (o desempenho do carro: Valtteri Bottas foi oitavo e Hamilton nono no primeiro dia, depois sexto e 10°, na terça). Deixamos todos fazerem sua parte, focados. Mexer em tudo, ter certeza que nosso processo é ainda melhor que antes."

"Precisamos ter certeza que estamos analisando todos os dados, melhor do que nunca, e entregar tudo de acordo com o ponto de vista dos pilotos. O feedback que eu dou tem que ser ainda mais apurado. É nisso que estamos focados. Temos que seguir nosso plano. Na próxima semana termos uma idea melhor de como estamos", finalizou o #44

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Eric Calduch, Evelyn Guimarães e Vitor Fazio, e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.