Hamilton bate Rosberg de novo e amplia abismo da Mercedes sobre resto no segundo treino livre do GP da Itália

Diferente do que aconteceu pela manhã, Nico Rosberg chegou perto do tempo estabelecido por Lewis Hamilton, mas não conseguiu superar o companheiro de equipe, que terminou a sexta-feira (4) com a melhor marca no lendário circuito de Monza. Mais uma vez, as Force India mostraram ótimo desempenho no traçado italiano

O abismo que separa a Mercedes do resto do grid se fez ainda mais evidente nesta sexta-feira (4), primeiro dia de treinos livres visando o GP da Itália de F1. Lewis Hamilton reiterou o domínio acachapante exibido pela manhã e fechou a segunda sessão, já no período da tarde, soberano em Monza ao anotar 1min24s279. Desta vez, Nico Rosberg bem que chegou perto — apenas 0s021 —, até mesmo por dispor do mesmo carro, mas em momento algum indicou ser superior ao britânico, que brilhou mais uma vez com seu Mercedes W06 #44 em solo italiano.

Sebastian Vettel manteve a colocação da manhã e fechou o dia em Monza em terceiro lugar, mas com uma diferença um pouco menor em relação aos enormes 1s588. A Ferrari ficou 'só' 0s759 atrás da Mercedes de Hamilton. Sergio Pérez e Nico Hülkenberg comprovaram o ótimo desempenho da Force India em circuitos de alta e terminaram a sexta-feira em quarto e quinto, respectivamente, relegando Kimi Räikkönen ao sexto lugar. Foi Pérez, aliás, quem anotou a maior velocidade final da sessão: 356,8 km/h, aferido no fim da reta dos boxes.

E no duelo entre outras duas equipes empurradas por motor Mercedes, a Lotus se colocou à frente da WilliamsRomain Grosjean se colocou em sétimo lugar, sendo seguido pelo seu companheiro de equipe, Pastor Maldonado. Valtteri Bottas finalizou em nono e conseguiu superar Felipe Massa em pouco mais de 0s2. Felipe Nasr terminou a sexta-feira repetindo a posição obtida no primeiro treino livre e assegurou o 11º melhor tempo em Monza.

Na rabeira do grid, a McLaren segue seu calvário em 2015 na F1. Fernando Alonso teve uma tarde relativamente livre de problemas, mas fez tempo suficiente apenas para bater os carros da Manor — e Daniil Kvyat, com problemas — para se colocar em 16º. Pior foi Jenson Button, que completou poucas voltas em razão de problemas e mais problemas com seu MP4-30 #22, fechando o dia em 19º e penúltimo lugar. Confirmando as previsões, eis que mais um fim de semana difícil se avizinha para a gloriosa McLaren. 

O demolidor: Lewis Hamilton reinou soberano nesta sexta-feira em Monza (Foto: AP)

Confira como foi o segundo treino livre do GP da Itália de F1:

A sessão da tarde começou de forma bem intensa em Monza, com vários carros na pista para ganhar tempo com os pneus médios e, na segunda parte do treino, calçar seus carros com os compostos macios. Assim, não havia tempo a perder no mítico 'templo da velocidade'.

As Manor abriram a tabela de tempos, com Roberto Merhi virando 1min30s186. Tempo insignificante, obviamente, até porque Räikkönen anotou 1min26s684 em sua primeira volta rápida, com o bom Pérez momentaneamente em segundo, e o jovem Carlos Sainz, depois de tantos problemas enfrentados pela manhã, aparecendo em terceiro lugar.

Vettel, terceiro colocado pela manhã, bateu Kimi em sua primeira volta à tarde em Monza e assumiu a liderança provisória da sessão. Mas a Force India colocava mais uma vez à prova seu bom desempenho em pistas de alta ao colocar Hülkenberg na liderança, virando cerca de 0s1 mais rápido que o tetracampeão. Mas Seb daria o troco no compatriota em seguida para retomar a ponta.

Sem a presença da dominante Mercedes, as coadjuvantes da temporada davam o tom em Monza. Mas por pouco tempo.

Depois de Daniel Ricciardo se arrastar até os boxes com sua Red Bull em primeira marcha, então as Mercedes abriram as primeiras voltas rápidas durante a tarde, e não levou muito tempo para que a escuderia prateada se colocasse no topo. Nico Rosberg assumiu a ponta provisória com 1min25s617. O tempo estabelecido pelo alemão foi apenas 0s07 mais rápido em relação ao que fora registrado por Lewis. Mas em seguida, o alemão melhorou sua marca, 1min25s451, e indicou que estava disposto a reverter o domínio imposto pelo seu rival na luta pelo título.

Mas Hamilton, definitivamente, está num nível muito acima em relação a Rosberg e, com facilidade, cravou 1min25s285 para assumir a liderança à tarde. A diferença entre Lewis, primeiro, para Vettel, em terceiro, era de quase 1s. Um abismo que mostra o quanto a Mercedes está sobrando neste fim de semana em Monza, mais do que em outras pistas do calendário. Fruto, provavelmente, da atualização do motor desenvolvida pela fábrica alemã.

Felipe Nasr guiou pela primeira vez um F1 em Monza nesta sexta-feira. E não fez feio (Foto: AP)

Não levou muito tempo para que o primeiro piloto deixasse os boxes com pneus macios. E foi Sainz Jr., disposto a ganhar o máximo possível de quilometragem com os compostos amarelos. Mas o máximo que o madrleno conseguiu foi subir para nono, ficando a 1s593 do tempo de Hamilton. Mas Carlos abriu a fila e foi seguido com vários pilotos com os macios. Então, naturalmente, os tempos cairiam bastante no entardecer de Monza.

Mesmo com os macios, Hülkenberg conseguiu tempo 'apenas' 0s587 pior que o de Hamilton, mas subiu momentaneamente para terceiro lugar. Restava ver o que a Ferrari poderia fazer na pista na comparação com a Mercedes. Mas Kimi, também com os pneus macios, não conseguiu passar Hamilton e tampouco Rosberg. Na sequência, Vettel foi quem mais se aproximou, mas anotou 1min25s136, apenas 0s003 mais lento que Lewis. A vantagem da escuderia alemã era gigante.

Com meia hora de sessão, a tabela de tempos apontava Hamilton na frente, seguido por Vettel, Hülkenberg, Rosberg e Räikkönen. Felipe Massa aparecia em um bom sexto lugar, à frente de Pastor Maldonado e Valtteri Bottas. Felipe Nasr vinha em 11º lugar.

Aí finalmente Vettel conseguiu fazer um bom tempo ao cravar 1min25s038, na raça, para subir para a ponta. Mas obviamente, era uma liderança ilusória, até porque as Mercedes ainda não tinham feito suas voltas com os pneus macios.

Correndo em casa, a Ferrari é coadjuvante em meio ao domínio imposto pela Mercedes em Monza (Foto: AP)

Na entrada da Variante Ascari, a Toro Rosso ficou novamente parada na brita. Mas desta vez não foi a de Sainz e sim a de Max Verstappen, que acabou cometendo um erro na curva e passou reto. Mas diferente de Carlos, o jovem holandês conseguiu sair da brita e deu sequência à sua jornada nesta sexta-feira.

Finalmente, quando restavam pouco mais de 50 minutos para o fim da sessão, Lewis e Rosberg deixaram os boxes com pneus macios. E o domínio ficou ainda mais evidente. Hamilton registrou 1min24s279 em sua primeira passagem com os amarelos e logo voltou à primeira posição. Em seguida, Nico cravou 1min24s300, só 0s021 atrás do companheiro de equipe. Mas a diferença do líder para Vettel, terceiro, era de 0s759. 

A Force India aparecia muito forte, a exemplo do que aconteceu em Spa-Francorchamps há duas semanas e também nesta manhã em Monza. Pérez conseguiu virar tempo 0s999 atrás de Hamilton. A diferença é relativamente grande, mas foi o bastante para lhe colocar em quarto lugar na sessão, 0s047 à frente de Hülkenberg. Os carros do time de Silverstone estavam à frente da Ferrari de Räikkönen, das Lotus de Romain Grosjean e Pastor Maldonado, e das Williams de Valtteri Bottas e Felipe Massa, completando os dez primeiros.

#GALERIA(5440)

Nasr, em que pese a limitação do seu carro, colocava a Sauber em um bom 11º lugar, à frente do seu companheiro de equipe, Marcus Ericsson, e também dos dois carros da Red Bull. Daniel Ricciardo era o 13º, enquanto Daniil Kvyat enfrentava problemas e era o último colocado.

Como de praxe, pilotos e equipes aproveitaram os últimos minutos de pista nesta sexta-feira para a realização de testes com os carros em configuração de corrida e usando tanto pneus macios quanto médios. Assim, as posições na tabela de tempos permaneceram imutáveis, com a Mercedes suprema, a Ferrari de Sebastian Vettel como segunda força e a Force India se destacando no circuito italiano.

F1, GP da Itália, Monza, treino livre 2:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:24.279   27
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:24.300 +0.021 34
3 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:25.038 +0.759 36
4 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:25.278 +0.999 34
5 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:25.325 +1.046 43
6 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:25.380 +1.101 38
7 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS MERCEDES 1:25.497 +1.218 41
8 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES 1:25.513 +1.234 41
9 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:25.647 +1.368 34
10 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:25.891 +1.612 31
11 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:26.114 +1.835 30
12 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:26.133 +1.854 32
13 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:26.222 +1.943 27
14 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT 1:26.454 +2.175 38
15 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:26.641 +2.362 49
16 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:26.966 +2.687 31
17 28 WILL STEVENS ING MANOR MARUSSIA FERRARI 1:28.201 +3.922 29
18 98 ROBERTO MERHI ESP MANOR MARUSSIA FERRARI 1:28.439 +4.160 27
19 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:28.471 +4.192 3
20 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT 1:28.723 +4.444 28
    TEMPO 107% TL2   1:30.179 +5.900  
               
RECORDE JUAN PABLO MONTOYA COL WILLIAMS BMW 1:19.525 11/09/2004  
MELHOR VOLTA RUBENS BARRICHELLO BRA FERRARI 1:21.046 12/09/2004  
               
    Condições do tempo   SOL ar: 24ºC | pista: 33-34ºC  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube