Hamilton diz que sentiu pressão de “Bottas 2.0” no início de 2019

Lewis Hamilton assumiu que chegou a sentir uma pressão, mesmo que de fora, no começo da temporada 2019, aquela em que conquistou o hexa da F1. É que as duas vitórias de Valtteri Bottas no começo do ano chegaram a preocupá-lo

Após quatro etapas da Fórmula 1 em 2019, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas estavam empatados: duas vitórias e dois segundos lugares para cada um. A partir daí o #44 embalou e foi hexampeão do mundo com tranquilidade – mas, por algum tempo, sentiu pressão do companheiro de equipe.

Foi o que ele assumiu após o título: "As primeiras corridas, usualmente, não são perfeitas para mim. Não foram ruins, ainda melhores que a média, mas aí surgiu a pressão, de fora, de um 'Valtteri 2.0' e eu fiquei pensando  'estamos empatados, duas vitórias para cada."

"Tenho que manter minha mente sólida. Não posso deixar fatores externos me afetarem… Mas sendo humano é difícil não notar esse tipo de coisa", seguiu Hamilton.

Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Logo após essa pressão inicial de Bottas, Hamilton venceu quatro corridas seguidas e acabou abrindo caminho para anotar 413 pontos e levar seu sexto título.

"Foi muito importante ter mais consistências nas corridas. É louco, porque chegamos em agosto com oito vitórias e, como equipe, 14, e você meio que esquece essas coisas porque está sempre pensando no futuro, o tempo está passando."

"Mas não foi intencional ser tão consistente, sem o brilho extra. Procurei esse brilho por todo o ano. E honestamente tive boas voltas, mas não necessariamente próximas. Acho que alguns segundos lugares meus foram com voltas assim, mesmo quando não saí na pole. Pode não parecer, mas senti isso internamente", completou o hexa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube