Hamilton evita falar em favoritismo e prevê dificuldades para Mercedes em Suzuka, México e Interlagos: “Será muito apertado”

Lewis Hamilton venceu em Singapura no último final de semana mesmo com a Mercedes não sendo considerada favorita - por mais que tenha contado com a "sorte" do acidente entre Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel e Max Verstappen. Agora, acredita que em ao menos mais três provas as dificuldades serão as mesmas e que a equipe está atrás das rivais

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Parece até tática. Depois de passar semanas afirmando que a Mercedes não seria a equipe mais forte no GP de Singapura e, mesmo assim, sair com a vitória, Lewis Hamilton pareceu gostar da ideia de ser a "zebra" e surpreender. Nesta quarta-feira (20), o britânico declarou que espera que sua equipe sofra em ao menos metade das corridas restantes no calendário da temporada.

Para Hamilton, a Mercedes estará atrás das rivais no GP do México, no Japão e até no GP do Brasil, três das seis provas restantes — em declaração ao jornal alemão "Bild".

Lewis Hamilton não espera facilidades para a Mercedes na reta final da temporada (Foto: Mercedes)

"No Japão, precisaremos de muita carga aerodinâmica, então definitivamente não será nosso circuito mais forte. No Brasil as outras equipes também serão fortes e, no México, as equipes com mais carga aerodinâmica terão vantagem", disse.

"Sinceramente, acredito que será muito apertado. É difícil fazer previsões, vamos descobrir quando chegarmos lá", completou o líder do Mundial de Pilotos, com 28 pontos de vantagem sobre Sebastian Vettel.

É válido lembrar que o circuito de Singapura foi considerado ideal para o carro da Ferrar e, mesmo assim Hamilton conduziu o W08 da Mercedes para a vitória.

A vantagem de Hamilton, aliás, foi celebrada por Niki Lauda, presidente-executivo da Mercedes: "Até aqui estava sempre dois, três pontos de vantagem para um ou outro. Agora são 28, foi uma pequena decisão, já (a corrida em Singapura)."

Antes de viajar para o Japão, Hamilton e a Mercedes vão para a Malásia — palco do próximo GP, dia 1° de outubro.

ALONSO SEM HONDA EM 2018?

É CAPAZ DE A TORO ROSSO IR BEM E A RENAULT FALHAR NA MCLAREN 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube