Hamilton lamenta estratégia e fica frustrado por ficar longe da pole, mas se diz animado para corrida

Lewis Hamilton acreditava que tinha chances de conquistar a pole-position em Sepang. Entretanto, o britânico ficou apenas na quarta posição do grid de largada do GP da Malásia


O fim da classificação do GP da Malásia foi uma autêntica loteria. Faltando menos de cinco minutos para o encerramento do Q3, neste sábado (23), nada estava decidido. Nos instantes finais, Sebastian Vettel foi para os boxes para colocar um novo jogo de pneus intermediários. Graças à tática bem-sucedida da Red Bull, o tricampeão mundial garantiu a pole-position, a sua segunda na temporada.

A Mercedes, entretanto, preferiu outra estratégia e manteve Lewis Hamilton e Nico Rosberg na pista com um jogo de pneus intermediários já gasto. Assim, a dupla da escuderia de Brackley percorreu cerca de três voltas rápidas com os mesmos compostos e não conseguiram sequer chegar perto do tempo estabelecido por Vettel. Hamilton, o melhor posicionado da Mercedes no grid, vai largar em quarto, fechando a segunda fila do grid ao lado de Fernando Alonso.

Hamilton não ficou muito satisfeito com a quarta posição do grid (Foto: Getty Images)

Após encerrar sua participação no treino, Hamilton lamentou a estratégia dos pneus na classificação, mas aprovou o bom ritmo do W04 e se mostrou bastante animado para a corrida neste domingo (24).

“Colocar novos pneus foi, definitivamente, o melhor caminho a seguir. A nossa estratégia não deu certo. Pensamos que [a pista] ia secar mais e trabalhar em nosso favor, mas não foi isso o que aconteceu”, comentou o piloto, que estava confiante em poder largar na pole pela primeira vez em sua nova casa. “Eu queria estar na pole, então, quando você sai do carro, é claro que você não fica muito feliz”, disse.

Entretanto, a perspectiva de Lewis para domingo é bastante otimista. “Mas existem muitos pontos positivos para tirar de ontem e hoje, então estou animado com a corrida”, concluiu.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube