Hamilton se impõe como “único campeão do mundo” na Mercedes e faz pedido: “Não troquem meus mecânicos em 2017”

Com a aposentadoria de Nico Rosberg, Lewis Hamilton quer aproveitar sua condição de principal piloto da Mercedes e, antes mesmo do novo ano, começa a fazer suas imposições. O tricampeão do mundo não quer viver a mesma situação ocorrida no ano passado, quando viu a equipe alemã trocar seu corpo técnico de mecânicos e engenheiros, o que foi motivo de muita reclamação durante a temporada

 

Em maio deste ano, Lewis Hamilton revelou que alguns dos seus mecânicos foram trocados pelo de Nico Rosberg, que acabou conquistando o título da temporada 2016. O tricampeão do mundo mostrou incômodo com a decisão realizada pela Mercedes e disse que não existiam “motivos aparentes” para a troca. E tudo o que o britânico não quer é que o mesmo filme se repita em 2017.

 
Com a aposentadoria de Rosberg, Hamilton, sem ainda saber quem será seu companheiro de equipe em 2017, começa a se impor por ser o piloto campeão do mundo na equipe. E o piloto já fez um pedido: para que a Mercedes deixe tudo como está e não faça mais mudanças no corpo técnico que trabalha junto a Lewis nos boxes durante as corridas.
 
“Vou falar com Toto [Wolff] sobre o ano que vem e vou dizer que não quero que troque meus caras. Quero manter todos os meus engenheiros. Todos os meus mecânicos. Não há uma só pessoa que tenha de partir”, comentou o piloto em entrevista publicada pelo diário britânico ‘Daily Mail’.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Lewis Hamilton não quer saber de mudanças entre seus mecânicos e engenheiros para 2017 (Foto: Mercedes)
“Agora sou o único campeão do mundo deles, de modo que espero que respeitem e analisem isso como compromisso que vão colocar isso no ano que vem”, acrescentou o tricampeão.
 
À época, a insatisfação refletida por Hamilton pela troca de mecânicos foi expressa depois de Rosberg ter vencido as quatro primeiras corridas da temporada, o que fez o alemão abrir nada menos que 43 pontos de vantagem para Lewis. A mudança suscitou teorias da conspiração nas redes sociais, o que gerou uma negativa de Toto Wolff.
 
“Eu não vou responder cada um dos lunáticos que nos mandam mensagens no Twitter. Alguns deles estão abusando a equipe, membros da equipe, e nunca vou permitir isso. A última coisa que gostaríamos de fazer é punir Lewis. Ele é o campeão do mundo, é um grande embaixador do esporte. É uma pessoa amável, que queremos na equipe. Nós achamos horrível que ele não possa dar seu melhor, estamos decepcionando”, lamentou Toto, em entrevista à emissora Sky Sports.
 
“Os caras do motor começaram a trabalhar às 2h da madrugada, depois que peças novas chegaram. Os caras do chassi começaram às 5h da madrugada. Estamos dando nosso melhor, Lewis é muito importante para nós”, comentou à época o chefe de equipe da Mercedes.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube