F1

Hamilton “sente presença” de Senna e se declara ao Brasil, mas admite: Interlagos é calcanhar de Aquiles

Lewis Hamilton adora o Brasil, mas o traçado que recebe a F1 em São Paulo não responde da mesma forma. Hamilton não leva sorte no GP brasileiro: venceu apenas uma vez, em 2016. Agora pentacampeão, vai tentar escrever mais um capítulo positivo. Ao mesmo tempo, segue com um objetivo apenas na cabeça: conquistar o Mundial de Construtores
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Já no Brasil para tentar encerrar o Mundial de Construtores e faturar a segunda vitória da carreira em Interlagos, Lewis Hamilton tem suas avaliações sobre a pista paulistana - a conclusão é que considera um traçado complicado. Na mais de uma década da carreira na casa da etapa brasileira, o pentacampeão admite: é seu ponto fraco.
 
Hamilton reforçou os elogios que sempre faz ao circuito e ao Brasil, mas deixou evidente que tem mesmo um caso complicado com o traçado. As características específicas fazem de Interlagos seu calcanhar de Aquiles. 
 
"Interlagos é um dos circuitos mais complicados do ano. O clima é sempre uma questão, tem bastante desgaste de pneu. É um circuito desafiador na parte física, por ser anti-horário, também para o motor, por causa da altitude. Tem sido, por algum motivo, quase que meu calcanhar de Aquiles", afirmou.
Lewis Hamilton (Foto: AFP)
"Lembro de ver Ayrton correr aqui, e eu ficava emotivo com aquilo. Consigo sentir a presença dele. Eu tenho uma profunda admiração pelo povo brasileiro e os fãs brasileiros também gostam muito de mim. Gosto de estar aqui, eu realmente gosto do Brasil. Estou muito ansioso por este final de semana", seguiu se declarando.
 
Questionado sobre se a busca da carreira dele agora é superar Michael Schumacher e conquistar oito títulos mundiais, Hamilton se esquivou e fez questão de virar a mira para a equipe: quer confirmar o Mundial de Construtores.
 
"Muitas pessoas me perguntam isso. Honestamente, acredito que é muito importante aproveitar o momento, ser grato pelo que eu tenho. Tem sido uma longa jornada", pontuou. 
 
"Esse é um outro sonho que eu tenho, mas preciso dar um passo de cada vez. Se pensar muito na frente posso tropeçar, e esse não é meu pensamento. Tem sido inacreditável. Meu objetivo agora é conseguir o Mundial de Construtores com a equipe", encerrou.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br