F1

Honda descarta “problema sério”, mas promete mudanças em pacote “agressivo demais” de motor para 2019

A pré-temporada em Barcelona agradou Red Bull e Honda, mas os japoneses não estão completamente satisfeitos. Antes do GP da Austrália, a montadora vai mexer em algumas partes do pacote do motor que avaliou como “agressivo demais”

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A pré-temporada em Barcelona não foi das mais tumultuadas para Red Bull e Toro Rosso, mas, nem por isso, a Honda se deu por satisfeita. Os japoneses prometem mudanças até o início oficial do campeonato no GP da Austrália, explicando que o pacote do motor é "agressivo demais".
 
Apesar de garantir que o problema com o formato da unidade de potência não preocupa para o futuro, a Honda deixou claro que é algo que precisa ser mexido nos próximos dias.
Toyoharu Tanabe prometeu mudanças no motor Honda antes de Melbourne (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
"Não tivemos problemas sérios com o equipamento atual, mas encontramos alguns problemas porque o pacote é apertado. O formato é um pouco agressivo demais, então precisamos tornar isso um pouco diferente. Não é uma grande preocupação", disse o diretor-técnico Toyoharu Tanabe.
 
O japonês brincou que a montadora nunca vai dizer que está feliz com o resultado, mas que, por enquanto, o progresso é mesmo necessário para buscar as metas traçadas com os taurinos.
 
"Por enquanto, não temos um problema sério. Isso quer dizer que estaremos prontos para a primeira corrida com uns ajustes. Nunca estamos felizes, na verdade, mas isso é porque temos uma meta e essa meta serve para o ano todo. E sabemos que precisamos de mais para buscar os ponteiros. Revisamos quase tudo e aí é fazer modificações em peso e confiabilidade, ter mais eficiência também na parte da combustão interna", completou.