Honda enfrenta novos problemas, e McLaren decide trocar novamente motores de Alonso e Button em Spa

A McLaren Honda optou por fazer uma segunda mudança de motor nos carros de Fernando Alonso e Jenson Button neste sábado, antes do terceiro treino livre do GP da Bélgica. A dupla agora soma uma enorme punição de 105 lugares neste fim de semana

Não anda nada fácil a vida da McLaren-Honda no fim de semana do GP da Bélgica de F1. Na última sexta-feira, a Honda oficializou a troca de motor dos carros de Fernando Alonso e Jenson Button, causando-lhes uma enorme punição conjunta de 55 posições no grid de largada em Spa-Francorchamps. Mas na manhã deste sábado (22), a escuderia de Woking confirmou que, devido a problemas, decidiu fazer uma nova troca nos carros dos seus pilotos, informando tal decisão à FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Assim, tanto Alonso como Button vão usar no fim de semana o oitavo motor de combustão interna (ICE). Fernando fará uso também dos oitavos turbocompressor e MGU-H e um sétimo MGU-K. Por sua vez, Button utilizará o seu nono turbocompressor e também nono MGU-H, além do oitavo MGU-K.

A McLaren-Honda segue com seu calvário em Spa-Francorchamps (Foto: AP)

Alonso, aliás, sequer correu na manhã deste sábado, no terceiro treino livre do fim de semana. Segundo a McLaren, a falha se deu por problemas na emissão dos gases do escapamento do MP4-30 #14 do bicampeão do mundo, que só completou uma volta de instalação na sessão que antecedeu a classificação do GP da Bélgica.

Com todas as mudanças previstas, as punições impostas a Alonso e Button no grid do GP da Bélgica devem saltar para enormes 105 como um todo. Antes, Fernando já tinha perdido 30 posições no grid e Button, 25.

Contudo, apesar do número impressionante, Alonso e Button não deverão pagar o restante das punições no começo da corrida. Por determinação da FIA, uma mudança no regulamento indica que, nesses casos, a máxima sanção possível nesses casos é que os pilotos larguem no fim do grid.

A medida vem de frente à atualização providenciada pela Honda para o GP da Bélgica. A fornecedora japonesa, que voltou neste ano à F1 para entregar seus motores à McLaren, usou três fichas de desenvolvimento para evoluir a performance num circuito no qual as unidades de força são muito exigidas, não apenas em Spa, mas também em Monza, palco da próxima etapa da temporada 2015.

Chefe de operações da McLaren, Jonathan Neale explicou que a intenção da Honda e da equipe de Woking, ao fazer uma nova troca no fim de semana, é garantir que haja um estoque de componentes do motor para as próximas corridas, na expectativa de que a medida ajude a não implicar em mais punições.

“Corremos com dois motores novos ontem para colocar esses novos motores de prontidão e, em seguida, trocamos os motores na última noite porque sabíamos que teríamos uma grande punição. Diante das regras existentes, temos o direito de levar outros dois motores e coloca-los de prontidão, então, se vamos sofrer, que a gente sofra aqui ao invés de ter mais problemas adiante”, explicou.

“Não estou sugerindo que isso nos livre [de novas punições] mas é uma estratégia para termos mais motores de prontidão e que isso nos dê uma corrida mais tranquila. E a Honda também queria introduzir esse motor aqui, de modo que eles usaram alguns tokens para isso, por isso é o começo de outro caminho de desenvolvimento deles para conosco”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube