Honda mira começar 2019 como terceira força entre motores: “Estamos encontrando a direção correta”

A Honda mostrou começar a temporada 2019 bastante confiante. De olho no passo adiante que deu no último ano, já traçou a meta de se estabelecer como o terceiro melhor motor do grid, além de buscar diminuir a diferença para Ferrari e Mercedes

A temporada 2019 da Fórmula 1 ainda não começou, mas a Honda já traçou sua meta: se estabelecer como terceira fornecedora de motores da categoria. Ainda, a fábrica já avisou que quer tentar alcançar Ferrari e Mercedes ao longo do ano.
 
A marca japonesa teve seu retorno à F1 em 2015, e desde então, tem aparecido como a quarta força no quesito de propulsores, atrás também da Renault.
 
Desde que voltou, enfrentou diversos problemas com a McLaren, sofrendo especialmente com confiabilidade. Entretanto, em 2018, deu um grande passo adiante com a Toro Rosso, conseguindo convencer também a Red Bull, que passa a adotar a fornecedora a partir desta temporada.
Max Verstappen (Foto: Pirelli)

Ao comentar sobre a posição que a fabricante japonesa começa neste ano, Masashi Yamamoto, diretor geral de competições, afirmou ao ‘Autosport’ que “faremos um grande esforço durante o inverno, e fizemos até agora, claro. Ao menos gostaríamos de começar da terceira posição entre as fabricantes, depois tentar alcançar os ponteiros durante a temporada”.
 

A Honda também mostrou otimismo com o desenvolvimento para esta temporada, apesar de reconhecer que ainda pode encontrar problemas de confiabilidade ao longo do ano. Ainda, Yamamoto deixou claro que quer diminuir a distância para as equipes ponteiras – Mercedes e Ferrari.
 
“Não estamos procurando indicar um tempo específico, mas a Mercedes e Ferrari têm muito conhecimento nas áreas cinzentas [do regulamento], então estão na nossa frente”, pontuou.
 
“Mas após quatro anos de nosso desenvolvimento e tentando, acreditamos que estamos encontrando a direção certa para onde queremos ir. Está muito mais claro do que o último ano, ou há dois anos. Então, acredito que podemos acelerar o nosso desenvolvimento”, encerrou.
 
Para tentar ajudar a Red Bull, que começa a parceria com a Honda nesta temporada, a Toro Rosso já deixou claro: aceita levar punições.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube