F1

Hülkenberg desbanca Albon e faz Renault ser líder com volta mais rápida da semana em Barcelona

Uma simulação rápida de classificação permitiu que a Renault terminasse a primeira semana de testes coletivos da F1 em Barcelona com o melhor tempo total. Nico Hülkenberg sobrou em relação à volta de Alexander Albon, mais rápida antes dele, e colocou a equipe francesa em seu momento de glória até aqui na pré-temporada. Os testes seguem na próxima terça-feira
Grande Prêmio, de Barcelona / FERNANDO SILVA, de Sumaré / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Uma rápida simulação de classificação mudou os rumos da tabela de tempos desta quinta-feira (21), quarto e último dia da semana inicial testes coletivos de pré-temporada em Barcelona. Nico Hülkenberg pegou o carro da Renault apenas na parte da tarde, após o companheiro Daniel Ricciardo aproveitar o bólido pela manhã, e anotou 1min17s393: melhor tempo da semana.

A volta serviu para desbancar Alexander Albon e evitar que a Toro Rosso confirmasse a liderança pelo segundo dia seguido - Albon, pela manhã, marcara o que havia sido naquele momento a melhor volta da semana. Mas a Renault preparou Hülkenberg para um stint rápido. O alemão foi para a pista com o objetivo de uma simulação de classificação e de pneus C5, os mais macios. Fez a volta de instalação, anotou o tempo vencedor e deu mais um giro antes de ir para os boxes. 
 
Albon se manteve na segunda colocação com o tempo da manhã, 0s244 atrás do veterano alemão. E à frente de outro veterano da Renault: Ricciardo. O australiano também manteve o tempo matinal. Sendo assim, a segunda melhor volta da tarde rendeu a Valtteri Bottas o quarto tempo geral na tabela. 
 
Ferrari e Red Bull ficaram longe das primeiras colocações. Charles Leclerc foi o sexto colocado, enquanto Pierre Gasly ficou com a décima colocação. Ambos passaram quase toda a sessão vespertina testando diferentes sequências de voltas com o pneu C3. Além dos dois, Lando Norris e Antonio Giovinazzi, também fizeram longas simulações de corrida para McLaren e Alfa Romeo. O novato italiano foi quem mais andou durante o dia, inclusive.

Pelos lados da Williams, George Russell andou pela tarde menos do que Robert Kubica havia feito mais cedo, mas foi mais rápido e ao menos colocou a equipe inglesa no mesmo segundo de alguma outra rival - no caso a Racing Point de Lance Stroll. Mas ainda 3s6 atrás do líder e com os primeiros testes básicos de aerodinâmica. A semana que vem tende a ser exaustiva para uma time ainda tentando se virar com os passos fundamentais.
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio, Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.

Saiba como foi a tarde do quarto dia de testes em Barcelona
 
Após a providencial pausa para o almoço, quatro das dez equipes do grid trocaram seus pilotos para a metade final dos trabalhos desta quinta-feira. Nico Hülkenberg assumiu o lugar de Daniel Ricciardo na Renault, Valtteri Bottas completou o revezamento com Lewis Hamilton na Mercedes, Kevin Magnussen substituiu Romain Grosjean na Haas e George Russell ocupou o lugar de Robert Kubica neste primeiro dia e meio de trabalhos com o novo FW42.
 
Os primeiros minutos da tarde foram relativamente tranquilos, com pilotos se revezando nas voltas de instalação com o início de long-runs para entender as condições do carro. Bottas deixava os boxes da Mercedes com os pneus C2, enquanto Magnussen acelerava calçado com os C3. Mas os melhores tempos ainda viriam bem depois.
Valtteri Bottas foi uma das novidades do período da tarde em Barcelona (Foto: Mercedes)
Com uma boa sequência de voltas rápidas, Bottas foi o primeiro piloto da tarde a andar na casa de 1min18s356, usando os pneus C2. Foi o melhor tempo de um piloto com tal composto em toda a semana. A título de comperação, Albon foi 0s719 mais rápido, só que usando os pneus C5.

Aos poucos, na sequência dos trabalhos, a pista foi enchendo no desenrolar do período final de testes nesta semana. A prioridade, no caso da maioria das equipes, era realizar os long-runs, com todo o foco voltado para as simulações de corrida. Casos de Lando Norris, da McLaren, e de Charles Leclerc, da Ferrari.

Aí foi a vez de Bottas novamente ser o protagonista da tarde depois que a Mercedes optou por calçar o W10 com pneus C4 e iniciar uma simulação de classificação. O finlandês completou sua melhor passagem em 1min17s955, superou Lewis Hamilton e subiu para terceiro na tabela de tempos, só atrás de Alexander Albon e Daniel Ricciardo. Outro que melhorava era Magnussen, que subiu para oitavo com 1min18s720. Já o substituto de Ricciardo à tarde, Nico Hülkenberg, também fazia sua sequência de voltas, mas sem focar nos tempos.

Nos minutos seguintes, Leclerc e Gasly apareceram na pista para mais uma sequência de voltas em simulação de corrida com os pneus C3: foram 17 voltas para o monegasco e 16 para o francês. Em geral, as voltas de Charles apareciam próximas, embora com alguma vantagem ferrarista. O mais evidente era o desgaste dos pneus.
 
Após um dia em que as Mercedes são não fecharam a tabela de tempos porque tinha a Williams para ser o conforto, as Flechas Prateadas mostravam mais um pouco de preocupação em fazer voltas rápidas - embora longe de brigar pela primeira colocação. Bottas, que andava com os pneus C4, mudou para os C5, mais macios da paleta, e subiu para a frente de Hamilton. 
 
Em uma pegada totalmente diferente, Norris completava 68 voltas numa consistente simulação de corrida. A McLaren era quem se afastava da importância de tempos, mas mostrava ao melhor de suas capacidades que tem bala na agulha para aguentar um longo tempo na pista. 
Lando Norris (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Menos de 1h40min para o fim da sessão quando a Renault deu as caras com um cartão de visitas interessante. Hülkenberg saiu para a pista com os pneus mais macios, fez uma volta de instalação e, no giro rápido, anotou 1min17s393 antes de voltar aos boxes. Claramente uma simulação de classificação, mas ao menos com bastante sucesso já que colocou o alemão na liderança. 

Alguns minutos depois, o próprio Hülkenberg parou na pista com algum problema e forçou a chamada da bandeira vermelha para interromper a sessão momentaneamente. Cerca de nove minutos depois, tudo nos conformes e teste que seguia.

Assim como Sergio Pérez no dia anterior, Stroll andava bem pouco com uma Racing Point que ainda conta com poucos elementos para o carro e não pode se dar ao luxo de estragá-las. A expectativa é que isso melhore na semana que vem, mas por enquanto tudo no time de novo nome é feito com extrema moderação. Mesmo quase 1s à frente de Russell, Stroll estava bem distante do ritmo dos rivais que faziam uso do pneu C3.

Assim como ontem, a Ferrari deixou a pista minutos antes do fim do treino ao completar o programa que havia preparado - mais uma vez sem problemas e sem olhar para a liderança da tabela. Enquanto isso, a surpreendente Toro Rosso também deixava a pista e começava a simular pit-stops com Albon.

Por fim, após mais de uma centena e meia de voltas, Giovinazzi teve dois problemas. Com 11 minutos para o fim, ficou parado no pit-lane quando tentava sair com o carro e causou bandeira vermelha. Após uma breve parada geral e um rápido ajuste para ele, voltou à pista. E ficou novamente travado, agora segundos antes do fim, decretando outra bandeira vermelha e o encerramento da semana de testes no Circuito da Catalunha. 

F1 2019, Barcelona, pré-temporada, dia 4, final:

1 N HÜLKENBERG Renault 1:17.393   24
2 A ALBON Toro Rosso Honda 1:17.637 +0.244 136
3 D RICCIARDO Renault 1:17.785 +0.392 34
4 V BOTTAS Mercedes 1:17.857 +0.464 57
5 L HAMILTON Mercedes 1:17.977 +0.584 58
6 C LECLERC Ferrari 1:18.046 +0.653 138
7 L NORRIS McLaren Renault 1:18.431 +1.038 132
8 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:18.511 +1.118 154
9 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.563 +1.170 64
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:18.720 +1.327 66
11 P GASLY Red Bull Honda 1:18.780 +1.387 146
12 L STROLL Racing Point Mercedes 1:19.664 +2.633 72
13 G RUSSELL Williams Mercedes 1:20.997 +3.604 17
14 R KUBICA Williams Mercedes 1:21.542 +4.149 48


F1 2019, Barcelona, pré-temporada, semana 1, tempos combinados e total de voltas:

1 N HÜLKENBERG Renault 1:17.393   248
2 A ALBON Toro Rosso Honda 1:17.637 +0.244 268
3 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:17.704 +0.311 214
4 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:17.762 +0.369 252
5 D RICCIARDO Renault 1:17.785 +0.392 186
6 V BOTTAS Mercedes 1:17.857 +0.464 303
7 L HAMILTON Mercedes 1:17.977 +0.584 307
8 C LECLERC Ferrari 1:18.046 +0.653 295
9 S VETTEL Ferrari 1:18.161 +0.768 303
10 L NORRIS McLaren Renault 1:18.431 +1.038 236
11 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:18.511 +1.118 255
12 C SAINZ McLaren Renault 1:18.558 +1.165 209
13 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.563 +1.170 198
14 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:18.720 +1.327 125
15 P GASLY Red Bull Honda 1:18.780 +1.387 238
16 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:18.787 +1.394 237
17 P FITTIPALDI Haas Ferrari 1:19.249 +1.856 61
18 L STROLL Racing Point Mercedes 1:19.664 +2.271 151
19 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:19.944 +2.551 97
20 G RUSSELL Williams Mercedes 1:20.997 +3.604 40
21 R KUBICA Williams Mercedes 1:21.542 +3.905 48