Hülkenberg diz ter percebido “pistas” sobre troca na Renault: “A dinâmica mudou”

Nico Hülkenberg está sem vaga no grid da Fórmula 1 em 2020. Entretanto, apesar de ter sido chutado da Renault para a chegada de Esteban Ocon, o alemão admitiu que já havia percebido algumas pistas durante as férias de verão e que previa que alguma coisa estava para acontecer

Nico Hülkenberg vai ter que procurar uma vaga para seguir no grid da Fórmula 1 em 2020. Nesta quinta-feira (29), veio a confirmação de que a Renault assinou com Esteban Ocon, e apesar de ter sido chutado, já havia percebido que alguma coisa estava para acontecer.
 
O alemão assinou com a fábrica francesa em 2017. Apesar do começo da parceria ter sido bom, agora o time capitaneado por Cyril Abiteboul não tem conseguido alcançar resultados consistentes – o #27 está em 14º na classificação.
 
Ao comentar sua saída, Hülkenberg reconheceu que já esperava que acontecesse alguma coisa. “Tive algumas pistas algumas semanas durante as férias de verão. Na verdade foi um pouco diferente, houve uma mudança de dinâmica na semana após a Hungria”, contou.
 
“Então, podia dizer que alguma coisa estava acontecendo e talvez houvesse uma mudança a frente, mas foi no início da semana que descobri. Para ser honesto acho que está tudo bem. A equipe e o empresário sempre foram transparentes, justos e abertos”, seguiu.
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)

“Tivemos um bom relacionamento. Não acho que foi necessário jogar jogos – não houve isso, foi uma comunicação direta, então não há ressentimentos desse lado”, completou.
 

Nico ainda descartou a possibilidade da renovação não ter acontecido por excesso de pedidos ou expectativas por parte do piloto. “Foi mais ou menos um acordo. Diferentes pilotos em diferentes estágios da carreira, há coisas comerciais diferentes, e há o fator nacionalidade aqui”, disse.
 
“Então acho que é sobre um monte de coisas. Mas me sinto ok pra ser honesto. Claro que fiquei decepcionado quando recebi a notícia, mas tive algum tempo para digerir e como disse, foi um progresso bom e justo. Vejo o ponto da equipe”, falou.
 
“Não é muito difícil de lidar com isso. Me sinto confortável em minha posição e sei que há interesse de outros times, então estou ok. Restam nove corridas com a Renault e quero marcar o máximo que posso e deixar o time forte no final da temporada”, encerrou.
 

Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube