Norris repassa F1 2023 e mostra satisfação com rendimento: “Foi meu melhor ano”

Lando Norris acredita que viveu o ápice da trajetória na Fórmula 1 até agora na temporada de 2023. E o único segredo foi trabalho duro

A temporada 2023 da Fórmula 1 apresentou um dos arcos de crescimento mais impactantes e convictos dos últimos anos: a McLaren saiu de ter um dos piores carros do grid no começo do campeonato para brigar pelo posto de segunda força na reta final. Foi nesse contexto que Lando Norris viveu o que acredita ter sido a melhor temporada dele até agora na categoria.

Norris chegou na F1 em 2019 e só defendeu a McLaren. Embora tenha mostrado talento em todos os anos e se tornado o piloto principal desde que Carlos Sainz saiu do timo inglês rumo à Ferrari, acredita que em nenhum campeonato rendeu tanto.

Relacionadas


“Acho que foi meu melhor ano”, afirmou. “E foi nosso melhor ano enquanto equipe. Muito pelos motivos óbvios: o sucesso que conseguimos atingir depois do começo de temporada que tivemos”, lembrou.

“Foram vários ótimos desempenhos. O México [onde saiu de 17º para quinto] provavelmente foi o do maior número de melhores momentos”, continuou.

Lando Norris se encantou com o trabalho da McLaren em 2023 (Foto: Rodrigo Berton/Warm Up)

“Sinto que preciso fazer adaptações em todos os fins de semana. Não estou muito confortável em todos os fins de semana. Muitas vezes eu penso que o carro vai se comportar de uma maneira e acaba sendo de outra. Então, concluo que preciso guiar mais de determinada maneira e coisas assim”, contou.

“As coisas na F1 são julgadas muito rapidamente. Se um piloto tem dois bons fins de semana em sequência, já ficam tipo ‘ele voltou’, mas na semana seguinte ele já não está bem de novo e é o oposto. Creio que sempre tive algumas boas corridas, mas quando olho para a temporada completa, entre todas as corridas, eu fui bem mais consistente aos domingos”, apontou.

“Não importa as condições, se estava quente ou frio ou se o carro era bom ou estava com dificuldades, se o setup era o que eu queriaou não, se eu largava na frente ou atrás, sempre consegui tirar o máximo da situação em que me encontrava. Na minha visão, foi algo que melhorou neste ano: ser capaz de me adaptar a todos os diferentes cenários e condições que te desafiam”, analisou.

O crescimento, de acordo com o piloto da McLaren, tem a ver com o trabalho duro que teve ao longo dos anos.

F1 2023, GP DA INGLATERRA, SILVERSTONE, CORRIDA, DOMINGO, AFP, PÓDIO, LANDO NORRIS, LEWIS HAMILTON
Lando Norris e Lewis Hamilton celebram o pódio britânico no GP da Inglaterra (Foto: AFP)

“Não vou dizer que são segredos [para crescer] ou algo assim, mas fiz muito simulador. É provavelmente uma das coisas principais. Mas também tirei tempo para avaliar as informações diferentes entre Daniel [Ricciardo] e eu [em 2021 e 2022] e Oscar [Piastri] e eu. Até Carlos [Sainz] e eu [2019 e 2020]. Voltamos tanto no tempo para tentar entender o que eu fazia de bom e ruim em todas as épocas [na comparação com os companheiros de equipe]. Só trabalho, basicamente”, finalizou.

Norris foi a sete pódios na temporada e terminou o campeonato na sexta posição, com 205 pontos. Ficou na frente de Sainz e George Russell, respectivamente de Ferrari e Mercedes, e somente um ponto atrás de Charles Leclerc e Fernando Alonso.

Fórmula 1 retorna apenas no ano que vem, no dia 2 de março, com a estreia do campeonato no GP do Bahrein. Antes disso, em fevereiro, realiza os testes coletivos de pré-temporada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

NORRIS e PIASTRI podem IMPLODIR a McLAREN na F1? | Paddock Sprint
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.