Lauda coloca ambiente “inacreditável” do GP do México como referência para F1: “Foi o melhor que eu já vi na minha vida”

Niki Lauda ficou maravilhado com o ambiente e a presença de um público de mais de 300 mil pessoas ao longo do último fim de semana no Autódromo Hermanos Rodríguez. Para o tricampeão do mundo, “os mexicanos são mágicos, os organizadores são mágicos e a F1 voltou para onde você pode senti-la e tocá-la”

A volta do GP do México ao calendário do Mundial de F1, depois de uma espera de mais de 23 anos, foi comemorada não apenas pelo torcedor asteca que compareceu em peso às arquibancadas do Autódromo Hermanos Rodríguez no fim de semana, mas também por pilotos, dirigentes e lendas do esporte. Os elogios vieram, sobretudo, pelo ambiente incrível proporcionado pelos mais de 300 mil espectadores que compareceram ao circuito entre sexta-feira e o último domingo. Para Niki Lauda, tricampeão mundial e atual presidente não-executivo da Mercedes, foi algo “inacreditável”.
 
“Foi o melhor que eu já vi em toda a minha vida, o melhor, sinceramente, o que eles fizeram aqui. Eu nunca vi nada parecido com isso”, declarou o austríaco, maravilhado com o que teve a chance de ver no México, sobretudo pela forma como os fãs foram alocados no antigo estádio Foro del Sol, que ficou de frente pra o pódio no domingo.
O pódio do GP do México foi posicionado em frente ao grande público no estádio (Foto: Getty Images)
“A maneira como eles organizaram, a forma como aconteceu, toda a multidão que acompanhou. Inacreditável. Você podia sentir a galera no grid. Tudo funcionou: os carros, a torcida, os pilotos. Foi uma interação perfeita, e é por isso que a corrida foi um sucesso”, elogiou.
 
“Os mexicanos são mágicos, os organizadores que fizeram isso acontecer são mágicos. A forma como eles organizaram as arquibancadas, para mim, foi a melhor que eu já vi, e então o pódio justamente em frente a todo mundo. A F1 voltou para onde você pode senti-la e tocá-la, e acho que isso é o mais importante”, destacou o ex-piloto, falando sobre o clima que tirou a F1 do artificialismo marcado algumas das corridas do calendário do Mundial.
Niki Lauda colocou o GP do México em outro patamar e o classificou como referência de grande ambiente para a F1 (Foto: Mercedes)
Como mensagem para o chefão da F1, Bernie Ecclestone, Lauda sugeriu. “Copie essa corrida para todas as outras. Agora que eles viram isso de alguma forma pela televisão, viram que isso pode ser feito.”
 
Questionado se em outras praças tradicionais a F1 teria o mesmo impacto diante de um eventual retorno ao calendário, Lauda não soube dizer, mas deixou claro que, a partir de agora, tem o GP do México como grande referência. “Tudo depende se os organizadores na África do Sul ou na Argentina são capazes de fazer uma corrida como essa. Foi perfeita”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube