Leclerc aponta problemas da Ferrari após treinos livres na Áustria: curvas e aderência

Charles Leclerc rodou apenas em nono na segunda sessão de treinos para o GP da Áustria, no retorno da Fórmula 1. Assim, sua análise foi recheada de críticas ao carro da Ferrari

Nada, nada fácil: a volta da Fórmula 1 após a paralisação em razão da pandemia mundial pode ter sido divertida para parte do grid e para o público, mas para a Ferrari a sexta-feira (3) de treinos livres na Áustria foi bastante complicada.

Para Charles Leclerc, apenas nono no segundo treino, então, foi um drama. E, por isso, a análise do monegasco após sair da pista foi indicando erros que precisam ser corrigidos.

“Foi bom voltar ao carro mas, por outro lado, não tivemos um ótimo dia. Como esperávamos, muitos carros estão muito próximos um do outro – o que, por um lado, é empolgante, mas ao mesmo tempo queremos lutar mais à frente”, disse. 

“Parece que perdemos muito nas curvas em comparação com as outras equipes e, embora o equilíbrio pareça muito bom, falta a aderência geral. Precisamos melhorar todo o pacote”, completou um duro Leclerc.

Charles Leclerc na Áustria (Foto: AFP)

Para o #16, o sábado de classificação vai começar a mostrar a realidade de onde a Ferrari está no grid: “O saldo não é tão ruim, mas temos que trabalhar duro para recuperar o atraso em termos de desempenho geral.”

“A falta de ritmo não vem de algo em particular, então vamos tentar diferentes formas de mudança para ver se ganhamos desempenho. Vamos lutar muito e é crucial que façamos as escolhas certas nesta noite para voltar amanhã com um carro mais forte”, concluiu Leclerc.

O terceiro treino livre está marcado para 7h (horário de Brasília) de sábado, enquanto a classificação acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO transmite em tempo real todas as atividades do GP da Áustria de Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube