Leclerc fala em “retorno difícil” a Spa um ano após morte de Hubert

O monegasco mencionou as emoções mistas que o circuito belga carrega, pois também foi o palco de sua primeira vitória na Fórmula 1

Charles Leclerc já se prepara para um fim de semana de sentimentos mistos na Bélgica. Antes de desembarcar em Spa-Francorchamps, para a sétima etapa da Fórmula 1, o vencedor da corrida em 2019 revelou que vai ser difícil voltar à pista um ano após a morte do amigo Anthoine Hubert.

Em 2019, durante a primeira corrida da Fórmula 2, o francês, que defendia a Arden, perdeu o controle de seu carro na saída da curva Raidillon ao desviar de Jean Alesi e bateu contra a barreira de pneus. Na sequência, voltou para o traçado e foi acertado por Juan Manuel Correa. Hubert morreu horas depois aos 22 anos.

Após o ocorrido, o restante das atividades da F2 foi cancelado, mas a principal categoria do automobilismo mundial seguiu com a etapa no domingo. Leclerc, que largou da pole-position, dominou a disputa e triunfou pela primeira vez na F1.

Já se passou um ano da morte de Hubert (Foto: F2)

“O circuito de Spa tem um lugar especial em meu coração. Enquanto foi aqui que consegui minha primeira vitória, foi também onde perdemos nosso amigo Anthoine no ano passado. Vai ser difícil voltar para esta pista, ele estará em nossos pensamentos durante todo o fim de semana”, falou o monegasco.

Quem também relembrou de Hubert foi Pierre Gasly, amigo de infância. “Spa é minha pista favorita e pilotar nessas curvas de alta é muita emoção. Realmente gosto daqui e tive boas corridas no passado”, disse.

“Entretanto, neste ano, voltar à Bélgica será também triste, pois é um ano após a morte de Anthoine em um terrível acidente. O conhecia desde os sete anos, éramos da mesma escola organizada pela Federação Francesa de Automobilismo, por seis anos dividimos um quarto. Acredito que todos no paddock vão tirar um momento para pensar nele”, concluiu.

Depois da morte de Anthoine, a Fórmula 2 decidiu prestar homenagem e aposentou o #19, usado pelo campeão da GP3. Após análise dos dados do acidente, a FIA [Federação Internacional de Automobilismo], isentou os pilotos envolvidos de qualquer culpa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube