Hamilton se choca com “Mercedes lenta” em SP: “Pneus roubaram velocidade nas retas”

Ao GRANDE PRÊMIO, Lewis Hamilton explicou que a queda de temperatura em nada ajudou a amenizar o superaquecimento dos pneus na pista de Interlagos

Desde a corrida sprint de São Paulo realizada no sábado, Lewis Hamilton sofreu com a performance geral do W14 da Mercedes na pista de Interlagos. A expectativa para a corrida deste domingo (5), portanto, não era alta, mas o inglês admitiu que “uma inesperada falta de ritmo” o fez acabar com os pneus ao longo das 71 voltas da prova paulistana.

Por muito pouco, Hamilton não chegou atrás até de Yuki Tsunoda, em mais um bom fim de semana com a AlphaTauri. Em coletiva após o GP de São Paulo acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, o heptacampeão explicou o que o fez terminar num distante oitavo lugar, mais de 1min atrás do vencedor, Max Verstappen.

Relacionadas


“Sabia que poderíamos ter um dia difícil, nada mudou no carro de ontem para hoje, então sabia que seria mais um dia difícil”, começou Hamilton. “Simplesmente acabei com os pneus por conta de uma inesperada falta de ritmo, mas pilotei melhor que hoje em termos de conduzir meus stints, só que simplesmente fomos lentos”, lamentou.

A principal dificuldade do #44 foi com a velocidade de reta. O carro da Mercedes sofreu muito com o arrasto aerodinâmico, além do superaquecimento da borracha. A combinação tornou o uso do DRS praticamente impossível, mas os problemas são mais complexos.

Lewis Hamilton despencou ao longo da corrida (Foto: Mercedes)

“Acho que o assoalho não funcionou, o assoalho não nos prendeu ao chão. Portanto, apenas nos forçamos a ir com muita asa, e tínhamos um arrasto massivo nas retas. Fui perdendo muito tempo nas retas. Não há nada que se possa fazer sobre isso, apenas escorregávamos nas curvas. Portanto, temos de olhar para a razão disso nesse circuito abrasivo”, completou Hamilton.

O GP, então, quis saber se a queda de temperatura realmente ajudou ao menos a amenizar a questão da temperatura dos compostos, mas Hamilton negou. “Não, os pneus sempre superaqueceram. Os pneus superaqueceram aqui e nos roubou as retas, ficamos sem aderência nas curvas em outro ponto.”

“Tenho certeza de que há algo no acerto, poderíamos ter ido um pouco melhor. Difícil dizer. No momento, é um revés, mas, como equipe, só temos de nos unir. Há muitos dados para esta semana depois de hoje, e tenho certeza de que sempre há coisas nas quais poderíamos ter ido melhor”, concluiu Lewis.

Fórmula 1 agora volta em duas semanas, entre os dias 17 e 19 de novembro, com o tão esperado GP de Las Vegas.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.