Hamilton define 2º no grid em Baku como “monumental” mesmo com ritmo ruim

Lewis Hamilton comemorou muito a segunda posição obtida no treino classificatório do GP do Azerbaijão. Apesar do ritmo ruim, bandeira vermelha no fim do Q3 garantiu o heptacampeão em segundo

Leclerc surpreende e é pole: assista aos melhores momentos da classificação da F1 no Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Se o ritmo e o desempenho da Mercedes não ajudaram Lewis Hamilton, a sorte virou uma grande amiga do heptacampeão no treino classificatório do GP do Azerbaijão. Sofrendo com um ritmo abaixo da Mercedes no fim de semana, Hamilton contou com uma boa volta no Q3 e o encerramento da sessão com a bandeira vermelha causada pelas batidas de Yuki Tsunoda e Carlos Sainz para garantir uma posição inesperada na primeira fila do grid. Após o treino, Hamilton reconheceu que a Mercedes esteve aquém ao longo do fim de semana e definiu como inesperado o segundo melhor tempo no sábado (5).

“A volta foi ok. Definitivamente não esperávamos isso. Este foi um resultado monumental para nós porque estávamos tendo problemas inimagináveis durante todo o fim de semana”, disse Hamilton.

O heptacampeão aproveitou a oportunidade para parabenizar o trabalho da equipe anglo-alemã, que apesar de ter tido dificuldades para se encontrar com os pneus e o acerto do carro, deixou o carro competitivo para o treino classificatório.

“Mantivemos a compostura e tivemos algumas dificuldades. Nos desafiamos e não aceitamos o não como resposta. Fizemos tantas mudanças. Trabalhamos durante a noite e entre as sessões, estou muito orgulhoso de todos. Estar tão perto desses caras projeta uma boa corrida para nós”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

LEWIS HAMILTON; TL3; TREINO LIVRE 3; AZERBAIJÃO; BAKU;
Lewis Hamilton reconheceu problemas da Mercedes, mas celebrou a segunda posição obtida no treino classificatório para o GP do Azerbaijão (Foto: Mercedes)

“Loucura tentar trocar esses pneus.  Procurar o acerto para esse carro foi o maior desafio que tivemos. O carro não estava feliz durante todo o fim de semana. Até o Valtteri [Bottas] atingir o top-10 é algo para se creditar à equipe”, afirmou.

Vice-líder no Mundial de Pilotos, Hamilton entende a importância de largar uma posição acima de Max Verstappen, líder e rival direto na briga pelo título. O heptacampeão também afirmou se apegar no ritmo melhor de corrida do carro anglo-alemão como um trunfo para conquistar um bom resultado no GP do Azerbaijão.

“Nosso ritmo de corrida é bem melhor do que o de volta lançada. Estávamos muito abaixo em uma só volta e muito próximos no ritmo de corrida. Não entendemos o motivo. Esperamos estar na mesma posição para poder brigar com esses caras”, concluiu.

A largada da corrida, sexta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, está marcada para 9h (de Brasília) deste domingo. O GP segue tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar