15º, Hamilton define corrida como “lição de humildade” em Baku: “Coloquei tudo em risco”

Lewis Hamilton afirmou que apertou um botão errado no carro e desligou o freio na hora da relargada parada que definiu o GP do Azerbaijão

A Mercedes teve uma verdadeira montanha-russa em seu fim de semana azeri: depois de um início desastroso na sexta-feira, a classificação no sábado foi pequena vitória para Lewis Hamilton e sua segunda posição para a corrida deste domingo (6). E mesmo com ritmo suficiente para segurar uma das três primeiras colocações, acabou com pouco na mão. A chance de vitória se apresentou após Max Verstappen abandonar, mas o heptacampeão errou na relargada e, assim, permitiu Sérgio Pérez salvar a Red Bull e conquistar a vitória.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Relacionadas


Após a corrida, Hamilton disse o quão decepcionante foi terminar o GP do Azerbaijão na 15ª posição, muito longe da zona de pontuação – resultado por ter apostado e colocado “tudo em risco”.

“Foi uma experiência para nos mostrar humildade, para ser honesto. Trabalhamos muito neste fim de semana para voltarmos ao top-10, parecia ir muito bem. Mas coloquei tudo em risco”, lamentou.

SERGIO PÉREZ; LEWIS HAMILTON; PIT-STOP;
Sergio Pérez voltou à frente de Hamilton depois do pit-stop (Foto: F1/Twitter)

Hamilton explicou ainda a situação que o levou a 15ª posição: a relargada. A batida de Verstappen trouxe bandeira vermelha e relargada parada para as três voltas finais da corrida. Lewis vinha em segundo e tentou mergulhar para tomar a posição de Pérez, mas não conseguiu fazer a primeira curva. Passou direto e viu todo mundo tomar sua frente.

“Lutei o máximo que pude hoje e naquela relargada, acho que quando o Checo [Pérez] se aproximou de mim, apertei um botão, ele desligou o freio e passou reto. Muito difícil, sinto muito pela equipe”, explicou.

O #44, que não terminava fora do top-10 desde o GP da Áustria de 2018, ainda lamentou o abandono infeliz do principal rival, Verstappen, por culpa de um estouro de pneu. O dia, segundo suas palavras, não foi de sorte para os dois postulantes ao caneco.

“Muito lamentável para Max. Hoje foi um dia de má sorte. Vamos tentar nos reorganizar e pensar na próxima corrida”, concluiu.

Após o GP do Azerbaijão, a Fórmula 1 continua com o GP da França em duas semanas.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.