Hamilton prevê “sofrimento” com pressão dos pneus “mais alta que nunca” na França

Depois dos estouros de pneus com Lance Stroll e Max Verstappen em Baku, a Pirelli definiu pressão mínima de 21 psi para os pneus dianteiros e 21,5 psi para os traseiros no fim de semana do GP da França. Lewis Hamilton, depois da sexta-feira de treinos livres em Paul Ricard, reclamou da falta de equilíbrio do carro com “esses pneus inflados”

Romain Grosjean rodou e atacou de bombeiro em Detroit (Vídeo: Indycar)

Lewis Hamilton abriu o fim de semana do GP da França ressabiado sobre a perspectiva para a sétima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. Ainda que tenha finalizado a sexta-feira (18) de treinos livres em terceiro, atrás de Max Verstappen e de Valtteri Bottas, o heptacampeão mundial entende que a jornada no circuito gaulês vai ser igualmente sofrida, assim como foram os GPs de Mônaco e do Azerbaijão.

Em entrevista â emissora Sky Sports F1 logo depois do treino livre 2, Hamilton foi taxativo sobre o desempenho com a Mercedes e apontou, em tom de reclamação, para o aumento da pressão dos pneus depois dos estouros vistos com Lance Stroll e Max Verstappen no GP do Azerbaijão. A Pirelli determinou como pressão mínima 21 psi nos pneus dianteiros e 21,5 psi para os traseiros, algo que, na visão de Hamilton, traz desequilíbrio aos carros.

LEWIS HAMILTON; MERCEDES; F1; GP DA FRANÇA
Lewis Hamilton foi o terceiro mais rápido da sexta-feira de treinos em Paul Ricard (Foto: LAT Images/Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Sobre o desempenho nesta sexta-feira, Hamilton avisou. “Para ser sincero, não é muito diferente, embora a posição seja um pouco distinta de Mônaco e de Baku, mas houve uma grande batalha, provavelmente para nós todos”.

“Não sei se é a superfície da pista ou a temperatura, mas sim esses pneus inflados. Eles [a Pirelli] colocaram as pressões mais altas do que nunca, ou uma das mais altas. Estamos todos escorregando. É um sofrimento para todos”, apontou.

Ao falar sobre a sequência do fim de semana, Hamilton aposta em melhor performance. “Fizemos muitas mudanças e faremos muitas análises nesta noite com a esperança de que amanhã vai ser melhor. Os tempos não parecem terríveis”.

Quando questionado sobre o desempenho do rival, Max Verstappen, o mais rápido do TL2 ao fazer tempo 0s008 mais rápido que Valtteri Bottas, em que pese a diferença de pneus — o holandês virou seu melhor tempo com pneus macios, enquanto Bottas registrou sua volta mais rápida com os compostos médios —, Hamilton alertou para a força da Red Bull.

“Eles estão liderando há algum tempo, então pode apostar que eles vão ser rápidos neste fim de semana, com certeza”, previu.

Por fim, Hamilton minimizou a troca de chassis entre ele e Valtteri Bottas, providenciada pela Mercedes para o fim de semana. “É uma pista diferente, então, raramente, há uma diferença entre os chassis”, finalizou o heptacampeão mundial.

Os pilotos voltam a acelerar neste sábado em Paul Ricard. O treino livre 3 está marcado para 7h (de Brasília), enquanto a classificação que vai definir o grid de largada acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades de pista do GP da França de Fórmula 1Siga tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar