5º, Hamilton revela frustração na Turquia: “Deveria ter ficado na pista ou parado antes”

Lewis Hamilton revelou uma ponta de arrependimento com as decisões que tomou neste domingo de GP da Turquia

F1 NA TURQUIA: BOTTAS VENCE E VERSTAPPEN RECUPERA A LIDERANÇA DO CAMPEONATO | Briefing

Lewis Hamilton esteve perto de um inesperado pódio neste GP da Turquia deste domingo (10). Durante a corrida, o heptacampeão decidiu arriscar e seguir na pista sem parar para troca dos pneus intermediários. Quando ouviu o chamado da Mercedes, o piloto se mostrou um tanto relutante. Em seguida, contudo, Lewis cedeu e, aparentemente, se arrependeu.

“Eu não sabia, naquele momento, que se nós parássemos eu iria perder duas posições. Eu poderia ter imaginado isso, uma vez que os caras atrás de mim estavam a 15s, enquanto o pit-stop leva cerca de 24s”, explicou Hamilton em entrevista à emissora britânica Sky Sports.

A CLASSIFICAÇÃO DA TEMPORADA 2021 DA FÓRMULA 1 DEPOIS DO GP DA TURQUIA

LEWIS HAMILTON; MERCEDES; GP DA TURQUIA;
Lewis Hamilton revelou dúvida sobre a melhor estratégia a tomar com os pneus (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lewis chegou a perguntar para a equipe se os pneus aguentariam até o fim. Pouco depois do desfecho da corrida, mostrou espanto por Esteban Ocon, décimo colocado no GP da Turquia, ter completado a prova sem ter parado para troca de pneus. “Os [pneus] do Ocon aguentaram, pelo que soube”.

No entendimento de Hamilton, a decisão sobre parar ou não era como uma encruzilhada, totalmente difícil de tomar. “Os pneus estavam carecas, então você não sabe até onde eles irão aguentar. A preocupação com o estado do pneu era real, mas não fui muito rápido quando voltei [do pit-stop]”.

“Eu estava sofrendo com pouca aderência. Não sei porquê, mas perdi tempo em relação aos pilotos de trás, apesar não estar em um ritmo ruim”, analisou.

Logo depois o pit-stop, Hamilton flertou com a quarta posição de Charles Leclerc, mas logo viu o monegasco abrir vantagem ao mesmo tempo em que era pressionado por Pierre Gasly, que chegou a diminuir a diferença para menos de 1s em relação ao heptacampeão.

“Olhando para trás, provavelmente ou deveria ter ficado na pista ou parado bem antes. É um pouco frustrante”, finalizou Hamilton.

Fórmula 1 volta a acelerar dentro de duas semanas para o GP dos Estados Unidos, no Circuito das Américas, em Austin.

* colaborou Samuel Novaes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar