Hamilton se solidariza com Israel e Palestina: “Não há justificativa para mirar em inocentes”

Pelo Instagram, Lewis Hamilton manifestou pesar pelas vítimas inocentes da guerra entre Israel e o Hamas, grupo terrorista que controla da Faixa de Gaza desde 2007. O piloto da Mercedes defendeu que não é possível descansar enquanto todas as crianças da região não estejam seguras

Lewis Hamilton se manifestou sobre o conflito (Foto: Reprodução/Instagram)

Lewis Hamilton usou as redes sociais em um apelo pela segurança das crianças na zona de guerra entre Israel e o Hamas. O britânico lamentou as vidas ceifadas pelo conflito que começou no último dia 7, com um ataque terrorista surpresa no sul de Israel que resultou em mais de 700 israelenses mortos, mais de 2 mil feridos e mais de uma centena de sequestrados.

Israel declarou guerra ao Hamas e, desde então, tem bombardeado a Faixa de Gaza. Até aqui, passados 13 dias de conflito, a ONU (Organização das Nações Unidas) contabiliza a morte de 3,8 mil palestinos, sendo 1,5 mil crianças e 1,4 mulheres, além de 12,5 mil palestinos feridos. Segundo a Al Jazeera, já são 1.403 israelenses mortos.

Além dos bombardeios, Israel cortou eletricidade, a maior parte da água e interrompeu fornecimento de comida e remédios à Faixa de Gaza. Mais de 100 caminhões aguardam em fila na passagem de Rafah, na fronteira entre Gaza e o Egito, com ajuda humanitária, mas aguardam as autorizações necessárias para distribuir alimentos, água e suprimentos médicos.

Pelas redes sociais, Hamilton lamentou os mortos e defendeu que “não há justificativa para deliberadamente mirar em pessoas inocentes — especialmente crianças”. O piloto da Fórmula 1 conclamou às pessoas à pressionarem os governos por uma solução que resulte na proteção das crianças.

“Meu coração se parte pelas vidas inocentes perdidas em Israel e na Palestina, e todas as vidas que foram modificadas para sempre”, escreveu Hamilton no Instagram. “A escala de sofrimento e perdas em curso é verdadeiramente devastadora e não há justificativa para deliberadamente mirar em pessoas inocentes — especialmente crianças. Não podemos aceitar isso”, seguiu.

Lewis Hamilton se manifestou sobre o conflito (Foto: Reprodução/Instagram)

“Mais do que nunca, precisamos nos unir. Com tanta dor e pesar, precisamos usar nosso poder coletivo para pressionar nossos lideres a fazerem absolutamente tudo que puderem para encontrar uma maneira de acabar com isso”, defendeu. “Não podemos descansar até que todas as crianças na região estejam seguras”, frisou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Lewis Hamilton se manifestou sobre o conflito (Foto: Reprodução/Instagram)

“Se puder, por favor, junte-se a mim no apoio a organizações que trabalham no local para apoiar os afetados. Tudo ajuda”, defendeu o piloto, que divulgou links para doação à Cruz Vermelha, à organização Save The Children e à ALLMEP, que apontou como a rede que mais cresce de apoio aos defensores da paz entre Israel e Palestina.

Lewis Hamilton se manifestou sobre o conflito (Foto: Reprodução/Instagram)

Na quarta-feira, os Estados Unidos vetaram um texto de resolução proposto pelo Brasil no Conselho de Segurança da ONU que continha, entre outros pontos, um pedido de pausa humanitária na guerra, a libertação imediata dos reféns e a proteção dos civis. 12 países apoiaram a proposta brasileira, Rússia e China se abstiveram na votação e o governo Joe Biden rejeitou a proposta sob a alegação de que o texto não fazia referência ao direito de autodefesa de Israel.

Lewis Hamilton se manifestou sobre o conflito (Foto: Reprodução/Instagram)

Fórmula 1 volta neste final de semana, em Austin, entre os dias 20 e 22 de outubro para a disputa do GP dos Estados Unidos. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.