Burti espera “entender o outro lado da mesa” como comissário da FIA no GP de São Paulo

Em papo exclusivo com o GRANDE PRÊMIO, Luciano Burti revelou que espera entender e fazer bem em sua primeira oportunidade como comissário da Federação Internacional de Automobilismo

A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) indicou Luciano Burti para o posto de comissário do GP de São Paulo, que acontece neste fim de semana. O ex-piloto de Jaguar e Prost foi convidado pelo presidente da entidade, Giovanni Guerra. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) reserva uma posição no time de comissários para um representante da confederação local.

Em papo exclusivo com o GRANDE PRÊMIO, Burti comentou sobre sua primeira experiência do ‘outro lado da mesa’ e ainda mostrou suas expectativas para a etapa em Interlagos.

Relacionadas


“Em Interlagos pode acontecer de tudo, principalmente por causa do tempo. Chove, para, muda completamente, pega muita gente de calça curta. A questão do comissário é uma experiência nova. Aceitei justamente para conhecer o outro lado da mesa”, disse Burti.

“É uma experiência que tem dois lados: posso ficar na geladeira, se os caras perceberem que não agrego muito, ou, se for comedido, posso ajudar. Fiz o track walk hoje de manhã e já dei algumas sugestões, é a visão de um piloto que conhece Interlagos. Vamos ver se é legal e acaba dando certo”, afirmou.

“Para o fim de semana, Verstappen e Red Bull desequilibraram o ano. Mas, se você olhar mais para trás no grid, é um dos melhores anos em termos de competitividade. Meu palpite é de que deve dar Mercedes como segunda força, mas temos visto a McLaren no pódio, e ela pode ser melhor. Tá muito equilibrado, mas acho que vai dar Hamilton. Quem sabe, buscando um pódio ou até uma vitória, se o Verstappen tiver alguma coisa que possa mudar o jogo normal”, seguiu.

Em 2022, corrida foi marcada por vitória de Russell e toque entre Hamilton e Verstappen (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

O GP também o questionou sobre 2024. A Red Bull vai seguir dominante? Burti deu sua visão sobre o assunto e explicou como a vantagem gigantesca permite que os taurinos tenham tempo para sempre estarem um passo à frente.

“É uma tendência de quando uma equipe se dá muito bem, manter esse patamar por alguns anos. Há uma explicação: a Red Bull sabia, na metade do ano, que ganharia o campeonato. Então, desviaram muito do investimento que seria para 2023 já para 2024 e, assim, começam o projeto antes, já investem uma grana para colocar naquele projeto”, explicou Burti.

“Enquanto isso, todo mundo segue tentando se recuperar. A McLaren está bem agora, mas só reagiu em Silverstone. A Mercedes acabou de trazer atualizações… então, a Red Bull já começou seu 2024 antes e, por isso, deve ter uma vantagem na próxima temporada. Não torço por isso, nada contra a equipe, mas pelo equilíbrio do esporte. Mas essa sequência de anos consecutivos de sucesso tem justificativa”, encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e cobre o GP de São Paulo de Fórmula 1 ‘in loco’ com Evelyn Guimarães, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty, João Pedro Nascimento, Luana Marino, Pedro Henrique Marum e Rodrigo Berton. Em SEGUNDA TELA, o GP acompanha a etapa com transmissões da classificação, da sprint e da corrida. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, o BRIEFING repercute tudo que acontece na etapa brasileira.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.