Massa lamenta maré de azar, lembra acidente no Canadá e queria que Sainz fosse suspenso do GP do Azerbaijão

Felipe Massa disse que o acidente causado por Carlos Sainz na primeira volta do GP do Canadá é muito similar ao ocorrido com Romain Grosjean na largada do GP da Bélgica de 2012. À época, o franco-suíço, então na Lotus, foi suspenso por uma corrida. O brasileiro acredita que Sainz também deveria ter recebido a mesma sanção

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A fase de Felipe Massa não vem sendo das mais felizes na temporada 2017 do Mundial de F1. O brasileiro tinha grandes chances de cravar resultados melhores nas últimas provas, mas teve de conviver com uma série de azares: pneus furados nos GPs da Rússia e da Espanha, uma performance difícil da Williams e, por fim, um forte acidente depois de ter sido acertado pela Toro Rosso de Carlos Sainz. Foram apenas quatro pontos somados nas últimas quatro corridas. Sobre a última, em Montreal, Massa só quer esquecer. Mas gostaria, também, que Sainz sofresse uma punição muito mais rígida do que apenas a perda de três posições no grid, mas sim a suspensão do espanhol do GP do Azerbaijão neste fim de semana.

 
Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (22), Massa não escondeu a decepção com a má fase e disse que só torce por dias melhores em Baku. 
 
“Vamos ver se posso fazer mais do que três curvas, como aconteceu no Canadá, onde não vi que vinha um carro de trás, e que não tenha os furos de pneu que tive na Rússia, quando estava em sexto, e na Espanha. Tive azar ultimamente, mas acho que no Canadá tivemos tudo para lutar com Daniel [Ricciardo], as Force India”, comentou.
A maré de azar de Felipe Massa continuou em Montreal com o forte acidente causado por Sainz (Foto: Reprodução)
Massa se mostrou ainda bastante chateado pela forma como aconteceu o acidente causado por Sainz ainda na primeira volta do GP do Canadá. 
 
“Falei com Sainz depois do acidente, e ele disse que não sabia o que aconteceu quando descemos do carro. Em seguida, ele me falou que escapou da pista porque alguém tinha tocado nele. Eu não tinha visto, então disse que tudo bem. Depois, quando vi pela TV, me dei conta de que ele começou tudo, o que é uma pena”, disse.
 
Para o piloto da Williams, Sainz deveria ter sido suspenso de uma corrida porque seu acidente é muito parecido com o causado por Romain Grosjean no GP da Bélgica de 2012. À época piloto da Lotus, o franco-suíço errou feio na largada e acertou vários carros, gerando uma situação de perigo e um acidente grave que, por sorte, não deixou ninguém ferido com gravidade. Grosjean foi muito criticado pela manobra e acabou sendo suspenso de uma corrida pela FIA, com Jérôme D’Ambrosio correndo no seu lugar na prova seguinte, na Itália.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Não acho que tenha sido tão diferente do que fez Grosjean, e ele só perdeu três posições no grid como punição. É algo parecido com o que fez Grosjean daquela vez, e ele foi punido com uma corrida de suspensão, de modo que eles deveriam ter sido mais rígidos desta vez. Felizmente não aconteceu nada, mas poderia ter sido um acidente muito grave e, talvez, o resultado poderia ter sido muito diferente, então não acho correto”, bradou Felipe.

 
Questionado se há algum problema com os espelhos retrovisores, que são mais estreitos neste ano, e se Sainz não teria conseguido enxergar bem os carros à sua volta, Massa pediu que a FIA deve estar atenta às dificuldades dos pilotos. “Os retrovisores são um problema e, se você não enxerga, é preciso mudar. Acho que a FIA deve investigar, e se alguém não consegue ver adequadamente com eles, vai ser preciso mudar. No fim das contas, é um elemento de segurança”, pontuou. A questão também foi discutida por Guenther Steiner, chefe da Haas, atual equipe de Grosjean.
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube