Massa reconhece força de Red Bull e Force India, mas espera Williams “indo além” de 2015 e fala em voltar a vencer na F1

Numa entrevista concedida a alguns dos principais veículos de comunicação do Brasil, entre eles o GRANDE PRÊMIO, Felipe Massa falou que precisa ver do que a Mercedes será capaz, mas espera vencer em 2016. Ainda que Force India e Red Bull sejam um incômodo preocupante

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quando 2015 começou, a expectativa era que a Williams desse um passo adiante frente a uma Ferrari que se reformulava e uma Red Bull com problemas claros num motor degradado da Renault. Não foi o que aconteceu, porém, e o time de Grove deixou de receber as atenções de desafiante para 2016. Mesmo assim, no entanto, Felipe Massa pensa em quebrar seu jejum de sete anos sem vitória neste ano.
 
Em entrevista concedida a alguns dos principais veículos de comunicação do Brasil, entre eles o GRANDE PRÊMIO, Massa falou sobre os desafiantes que parecem mais próximos da Williams, capazes de empurrar – como já fizeram no final do ano passado – a equipe do posto de terceira força da F1. Ele admite que as duas serão um incômodo. A Force India, como mostrou com o carro B de 2015, enquanto a Red Bull tem a força de uma tetracampeã mundial.
 
"Precisamos manter os pés no chão e respeitar as outras equipes, mas, sim, queremos ir além. Estamos trabalhando duro para subir mais vezes ao pódio e voltar a vencer", disse. 
Felipe Massa, da Williams, observa dia de testes coletivos da F1 em Barcelona (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
"Force India e Red Bull parece mesmo que estão fortes. São boas equipes, sem dúvida. A Force India fez uma ótima segunda metade de campeonato em 2015 e todos nós já sabemos do que a Red Bull é capaz. Mas temos de estar atentos a todas, inclusive com elas", seguiu. 
 
Felipe ainda falou sobre a possibilidade de a Mercedes seguir dominando completamente. Apesar de preferir pisar em ovos e não fazer qualquer afirmação mesmo com o domínio do time alemão na pré-temporada, Massa ainda segue falando em vitória.
 
"Sobre a Mercedes, vamos aguardar um pouco mais, mas espero que possamos voltar a ganhar", encerrou. A temporada da F1 começa no próximo dia 20 de março com o GP da Austrália em Melbourne.
 
VEJA A EDIÇÃO #19 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA STOCK CAR, F1, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube