Verstappen abre pré-temporada da F1 com liderança em dia de sacudir poeira do Bahrein

Num dia de bastante poeira na pista de Sakhir, as dez equipes trabalharam durante oito horas. No fim das contas, liderança ficou com Max Verstappen

Charles Leclerc enfrentou problemas no novo carro da Ferrari no fim do primeiro período desta sexta-feira em Sakhir (Vídeo: Divulgação)

A Fórmula 1 voltou! Os carros voltaram para a pista num teste oficial pela primeira vez em meses, ao longo desta sexta-feira (12), e ficaram no traçado barenita do Sakhir por oito horas. Com muita areia, visibilidade afetada e noite que apontou nos minutos finais, a dianteira ficou com Max Verstappen e a Red Bull: 1min30s674.

Verstappen assumiu a dianteira após alguns minutos da sessão da tarde, enquanto estava com os pneus C2 – segundo composto mais duro disponível. Daniel Ricciardo, de manhã, liderara com o C1. Mas o tempo final veio no começo da última hora, quando o holandês pôs o C3 e abriu vantagem. Nos minutos derradeiros, Lando Norris acompanharia para o segundo posto.

O traço mais impressionante do dia foi a poeira. O Bahrein brindou o público com o que pareceu, em alguns momentos, uma tempestade desértica na sessão vespertina, com impressionantes fotos dos carros cortando areia barenita. Apesar disso, nenhum acidente muito sério na tarde – Carlos Sainz, estreando de Ferrari, chegou apenas a rodar em algum momento.

Lewis Hamilton na poeira (Foto: F1)

GRANDE PRÊMIO traz uma cobertura pra lá de especial dos ensaios da Fórmula 1 em SakhirAcompanhe toda a transmissão dos testes de pré-temporada AO VIVO e em TEMPO REAL.

E, ao fim de cada um dos dias de teste, às 13h (de Brasília), vai ao ar o BRIEFING, programa AO VIVO na GP TV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube, com Victor Martins, Evelyn Guimarães e Pedro Henrique Marum presentes à mesa virtual com o debate completo sobre a pré-temporada da Fórmula 1.

Saiba como foi a tarde do primeiro dia de testes da F1 no Bahrein

Uma grande tempestade de areia atingiu o circuito de Sakhir no período da tarde, quando a Fórmula 1 se preparava para regressar à pista depois da pausa para o almoço. Os primeiros minutos foram de completo silêncio antes de Esteban Ocon voltar a acelerar o carro da Alpine, quarto colocado pela manhã, novamente na pista, que se apresentava muito escorregadia.

Em seguida, foi a vez de Nikita Mazepin, com a Haas, fazer a sua primeira aparição no dia. O russo, que estreia na Fórmula 1 em 2021, foi uma das novidades do período da tarde. Também aceleraram pela primeira vez depois da pausa para o almoço Lando Norris com a McLaren, Lance Stroll a bordo da nova Aston Martin, Carlos Sainz, na sua estreia com a Ferrari, assim como o novato Yuki Tsunoda com o AlphaTauri AT01, além do heptacampeão mundial e o maior de todos, Lewis Hamilton, com a Mercedes W12.

ESTEBAN OCON; TEMPESTADE DE AREIA; BAHREIN; PRÉ-TEMPORADA; F1; FÓRMULA 1; ALPINE;
Esteban Ocon foi o primeiro a deixar os boxes com a pista ainda cheia de areia nesta tarde no Bahrein (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Tudo sobre os lançamentos dos carros da F1 2021

Uma vez que a pista estava bastante traiçoeira, pouca gente se arriscou nos primeiros minutos da tarde. Mazepin logo voltou aos boxes, enquanto Tsunoda iniciou sua sequência de voltas. Mas além de o asfalto estar escorregadio, o nível de visibilidade era bastante baixo, principalmente nos trechos de reta em Sakhir. Ao mesmo tempo, a Aston Martin informou que o AMR21 apresentou “pequenos problemas elétricos”, o que atrasou a ida de Stroll à pista.

Depois de ter registrado seu melhor tempo até então cerca de 4s8 mais lento que a melhor marca do seu companheiro de equipe, Pierre Gasly, Tsunoda completou apenas cinco voltas e retornou aos boxes, enquanto Antonio Giovinazzi completou as primeiras voltas com o C41, novo carro da Alfa Romeo, em Sakhir.

Aos poucos, mesmo diante de condições ainda complicadas por conta da areia na pista, mais pilotos deixavam os boxes para completar voltas à tarde. Mazepin voltava à pista, enquanto Max Verstappen acelerava pela primeira vez depois da pausa para o almoço. Minutos depois, foi a vez de Sainz completar suas primeiras voltas com a Ferrari nesta sexta-feira, enquanto Norris abriu os trabalhos da tarde em substituição ao líder da manhã, Daniel Ricciardo. Hamilton continuava nos boxes da Mercedes.

LEWIS HAMILTON; FÓRMULA 1; MERCEDES; PRÉ-TEMPORADA; BAHREIN; MERCEDES;
Lewis Hamilton encarou a tempestade de areia para acelerar o W12 pela primeira vez em Sakhir (Foto: F1/Twitter)

O heptacampeão só acelerou na abertura da segunda hora do teste à tarde. Com pneus duros, os C2, Hamilton teve um pouco de dificuldade com o asfalto no começo, mas depois partiu para estabelecer sua sequência de voltas, abrindo a tabela com 1min38s277, regressando para os boxes pouco depois.

Por sua vez, Tsunoda voltou à pista e conseguiu melhorar bem sua marca, subindo para oitavo com tempo 1s564 mais lento que o registrado por Ricciardo pela manhã.

Demorou quase uma hora da sessão vespertina, mas Sainz finalmente estreou de fato com a Ferrari. Quando entrou, porém, foi para ficar por cerca de 40 minutos com interrupções apenas para trocar os pneus C2 com que entrou inicialmente para os C1, os mais duros. Evidente que o piloto ferrarista andava sem qualquer intenção de fazer voltas rápidas, tratava-se de uma simulação de diferentes aspectos de uma corrida. O melhor que fez, em termos de tempo, foi pular para o quinto posto em dado momento.

Quem pulou na pista junto a Sainz para fazer a primeira participação do ano foi Lando Norris, ex-companheiro do espanhol na McLaren. Daniel Ricciardo, afinal, liderara o período da manhã com o carro papaia e pneeus duros. Com Max Verstappen e Stroll também na pista, em determinado momento todos estavam com os pneus C2. Mesmo assim, começaram a baixar o tempo anotado por Ricciardo com os C1 pela manhã. Verstappen, sem forçar a mão, assumiu a frente com 1min31s412.

As condições visuais estavam longe das ideais para os pilotos. Céu fechado e muita areia na pista de Sakhir, o que, além da visão, também interfere na aderência possível no traçado. Quem se importava menos com as condições de um deserto era a equipe que veio dos Alpes Franceses: a Alpine, com Ocon, foi a primeira a ultrapassar a marca centenária de voltas anotadas no dia. Pouco depois, a Red Bull – com AlphaTauri e Alfa Romeo na sequência.

Falando na equipe ítalo-suíça, Antonio Giovinazzi vestiu os pneus médios, C3, e voltou para a pista para pular para as primeiras colocações e descer da marca de 1min32s – até aquele momento, somente Verstappen e Norris, de pneus médios, fizeram tempos como aquele. Pouco depois, Ocon entraria neste grupo.

Carlos Sainz encarando tanta poeira quanto seu pai (Foto: F1)

Hamilton passou rapidamente pela pista no fim da primeira hora, mas voltou com cerca de hora e meia para mais um stint de pneus médios – agora menos lentos. Mas apenas para testes distintos, porque o desempenho continuava distante. Entrou no top-10 do dia, mas nada demais.

Ao fim da terceira hora e com mais uma pela frente, a noite já começava a substituir a nebulosidade em Sakhir. Verstappen ainda liderava e tinha Ocon, Norris, Giovinazzi, Ricciardo, Gasly, Tsunoda, Sainz, Hamilton e Leclerc fechando o top-10.

Foi um pouco depois disso que Sainz rodou pela primeira vez com o carro vermelho ao perder a traseira na saída da curva 11, mas escapou de batidas ou danos maiores. E mais: Verstappen vestiu os pneus médios e partiu para ampliar a dianteira por muito, fez 1min30s674.

Quem apostou numa happy hour após a volta de Verstappen, decepcionou-se. O único a superar a barreira de 1min31s foi Norris, mas que terminou atrás. Ocon, Stroll, Sainz, Giovinazzi, Ricciardo, Gasly, Tsunoda e Hamilton encerraram o top-10. Com cinco minutos para o fim, um safety-car virtual decretou o término da ação do dia.

Fórmula 1 2021, pré-temporada, Sakhir, dia 1:

1M VERSTAPPENRed Bull Honda1:30.674 139
2L NORRISMcLaren Mercedes1:30.889+0,21546
3E OCONAlpine Renault1:31.146+0.472129
4L STROLLAston Martin Mercedes1:31.782+1.10846
5C SAINZFerrari1:31.919+1.24557
6A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari1:31.945+1.27168
7D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:32.203+1.52945
8P GASLYAlphaTauri Honda1:32.231+1.55774
9Y TSUNODAAlphaTauri Honda1:32.727+2.05337
10L HAMILTONMercedes1:32.912+2.23842
11C LECLERCFerrari1:33.242+2.56859
12K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:33.320+2.64663
13S VETTELAston Martin Mercedes1:33.742+3.06851
14R NISSANYWilliams Mercedes1:34.789+4.11583
15N MAZEPINHaas Ferrari1:34.798+4,12470
16M SCHUMACHERHaas Ferrari1:36.127+5.45315
17V BOTTASMercedes1:36.850+6.1766

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube