Max Wilson fica fora de transmissão da Band em Mônaco após morte do pai por Covid-19

Max Wilson recebeu a notícia da morte do pai, infectado com Covid-19. Celso Miranda foi chamado para cobrir o GP de Mônaco ao lado de Sérgio Maurício e Reginaldo Leme

Mick Schumacher escapou de traseira e bateu o carro da Haas no guard-rail no TL3 em Mônaco (Vídeo: Reprodução)

A transmissão do GP de Mônaco na Bandeirantes ganhou um desfalque de última hora, e pelo pior motivo possível. Max Wilson se ausentou das atividades do fim de semana após a morte do pai, Wilson Lima, por Covid-19.

A notícia foi dada por Sérgio Maurício, narrador da Band, ao fim do Q1 em Mônaco. Quem substitui Wilson é o jornalista Celso Miranda, já que Felipe Giaffone está ocupado com a Copa Truck. Reginaldo Leme segue no trio, como de costume.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Max Wilson recebeu a notícia da morte do pai (Foto: Reprodução)

Max Wilson competiu na Stock Car em tempo integral até 2019. Desde então, o campeão concentrou esforços nas coberturas de Fórmula 1 – primeiro pelo Grupo Globo; depois pela Band. Isso, entretanto, não o impediu de fazer aparição especial na primeira etapa de 2021 pela Full Time.

Wilson Lima foi parte importante da caminhada de Max Wilson para se tornar piloto profissional. Foi com o apoio do pai que o filho começou a disputar campeonatos de kart, ainda na infância. Max viria a competir na Europa, nos Estados Unidos e na Austrália nos anos seguintes, com o pai acompanhando tanto quanto possível. Foi só em 2009 que o brasileiro veio para a Stock Car, onde seria campeão em 2010.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar