F1
03/09/2018 08:15

McLaren opta pela juventude, escolhe Norris como titular e fecha dupla ao lado de Sainz para 2019

Horas depois de definir a dispensa de Stoffel Vandoorne, a McLaren anunciou a contratação de Lando Norris como titular para a próxima temporada. O britânico lutava por uma vaga com Esteban Ocon e Sergio Pérez, mas foi a escolha natural da equipe de Woking
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Lando Norris (Foto: McLaren)
Pouco depois de confirmar a saída de Stoffel Vandoorne ao fim da temporada, a McLaren prontamente definiu seu substituto. Na agitada manhã desta segunda-feira (3), a equipe multicampeã da F1 anunciou a chegada de Lando Norris como titular a partir de 2019. O jovem britânico de 18 anos, que já vinha sendo preparado nas últimas provas — tendo feito parte dos primeiros treinos livres dos GPs da Bélgica e Itália — vai formar uma das duplas de menor idade do grid — média hoje de 21 anos — ao compartilhar os boxes com o igualmente jovem Carlos Sainz, de 24 anos.
 
Atualmente, Norris é companheiro de equipe de Sergio Sette Câmara na Carlin, na F2, e luta pelo título da categoria de acesso à F1 com o compatriota George Russell, apadrinhado do programa de jovens pilotos da Mercedes. Cria da McLaren, o novo prodígio britânico trilha os passos de Lewis Hamilton e vai começar sua trajetória na equipe que consagrou o hoje tetracampeão, e que caminha para o pentacampeonato.
 
Norris brigava com mais três pilotos por uma vaga na McLaren. Segundo o que foi revelado pela emissora Sky Sports na semana passada, o britânico contava com a concorrência de Vandoorne, Esteban Ocon, que inclusive chegou a visitar Woking para fazer o molde do assento, e Sergio Pérez. Contudo, prevaleceu a vontade da McLaren em promover o talento da casa, da mesma forma que fez com Vandoorne há quase dois anos. E enquanto Pérez parece ter tudo acertado para seguir onde está, na Racing Point Force India, Ocon parece ter o futuro cada vez mais incerto na F1.
Lando Norris vai fazer sua estreia como titular da McLaren na temporada 2019 da F1 (Foto: Mclaren)
Chefe da McLaren, Zak Brown exaltou as habilidades de Norris e se mostrou confiante na contribuição do jovem piloto ao time.
 
“Nós estamos realmente satisfeitos em finalmente podermos revelar quem vai completar nosso line-up de pilotos na McLaren em 2019”, disse Brown. “Nós acreditamos que Lando é um talento empolgante, cheio de potencial, que foi muito deliberadamente mantido na McLaren exatamente por esta razão”, seguiu.
 
“Nós já sabemos que ele é rápido, aprende rápido e é maduro apesar da juventude. Nós vemos muito potencial em nosso futuro juntos. O investimento que fizemos na construção da carreira dele com desenvolvimento no simulador e tempo no carro foi bem merecido, já que ele continuou comprovando suas habilidades tanto atrás do volante quanto em seu trabalho com a equipe de engenharia”, exaltou. “Lando é uma parte integral em nosso projeto de reconstruir nossa operação na F1 para futuro e já desenvolveu uma forte relação com o time”, indicou.
 
Ainda, Brown avaliou que Norris e Sainz lideram uma geração que tem como tarefa devolver a McLaren às posições da ponta na F1.
 
“Com Lando e Carlos, nós temos uma dupla impressionante, apesar da relativa juventude deles, com uma valiosa experiência na F1 e com a McLaren, e representam a próxima geração de pilotos da McLaren para guiar o time para a frente. Enquanto nosso foco em curto prazo está estabelecido em assegurar o melhor resultado possível no restante da temporada 2018, nós também estamos enormemente motivados pela oportunidade que temos pela frente”, completou.

Norris não escondeu a alegria com o classificou de “um sonho que se torna realidade” e falou em usar o restante da temporada 2018 para aprender o máximo possível antes de se tornar titular na F1.
Lando Norris é o escolhido da McLaren para fechar dupla com Carlos Sainz para 2019 (Foto: F1/Twitter)
“Ser anunciado como piloto da McLaren é um sonho que se torna realidade”, disse Norris. “Apesar de ser parte do time já há algum tempo, este é um momento especial, um que eu só podia sonhar que se tornasse realidade”, continuou.
 
“Eu gostaria de agradecer a toda equipe por esta incrível oportunidade e por acreditar em mim. Também sou extremamente grato pelo comprometimento que a McLaren já demonstrou no meu desenvolvimento, permitindo que eu construísse a minha experiência com um carro de F1 tanto testando quando nas sextas-feiras nos dois últimos fins de semana de corrida”, agradeceu. 
 
“No restante da temporada 2018, meu foco segue firma no campeonato da F2. Meu objetivo é conquistar o título antes de me juntar a McLaren em tempo integral, o que vai ser difícil, mas vou lutar o máximo que puder nas quatro corridas restantes. Também vou trabalhar próximo a McLaren em todas as oportunidades para aprender o máximo que puder dos pilotos, engenheiros e mecânicos para ter a melhor preparação para o próximo ano”, concluiu o próximo britânico a estrear na F1.