‘Melhor do resto’ do grid na França, Sainz destaca classificação limpa: “Já estava na hora”

Desta vez, não teve anticlímax. Carlos Sainz fez o que foi possível com o carro da Ferrari e garantiu o quinto lugar no grid do GP da França, só atrás das duplas de Red Bull e Mercedes. Charles Leclerc, em sétimo, não se mostrou muito feliz com o que conseguiu fazer neste sábado

Mick Schumacher perde controle e bate de leve em classificação do GP da França (Vídeo: F1)

Depois de duas corridas seguidas na pole-position, a Ferrari voltou à realidade de momento neste fim de semana do GP da França. Neste sábado (19), a escuderia de Maranello foi bem, mas não conseguiu se posicionar à frente de Red Bull e Mercedes, por exemplo. Carlos Sainz foi o ‘melhor do resto’ e garantiu o quinto lugar no grid de largada da sétima etapa da temporada, em Paul Ricard, enquanto Charles Leclerc, pole em Mônaco e em Baku, vai abrir a sétima fila.

Sainz, que marcou 1min30s840 na sua melhor volta e ficou a 0s850 do tempo estabelecido pelo pole, Max Verstappen, festejou o desenrolar da sua classificação em Paul Ricard. Depois de sofrer com a bandeira vermelha em Mônaco nos instantes finais e de bater no fim do Q3 no Azerbaijão, desta vez o espanhol conseguiu encaixar voltas limpas. Carlos, portanto, ficou bastante satisfeito com o que alcançou neste sábado na França.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Carlos Sainz foi o ‘melhor do resto’ e vai largar em quinto com a Ferrari na França (Foto: Scuderia Ferrari)

“Vamos por um bom caminho. Vamos ver se amanhã conseguimos acertar com a largada e com a estratégia. Foi a primeira classificação limpa em muitos finais de semana. Pudemos mostrar o avanço que estamos fazendo com o carro e com o qual me sinto cada vez mais à vontade”, declarou o dono do carro #55, bastante aliviado, em entrevista ao serviço espanhol de streaming DAZN.

“Já estava na hora, estava ficando frustrante”, disse.

Sainz revelou surpresa com a diferença de performance dos pneus médios em relação aos macios neste sábado.

“Não havia muita diferença entre os pneus. Ontem, com os médios, não pude melhorar. Mas hoje usamos esse composto e melhoramos 1s. No fim das contas, isso nos surpreendeu, e estou feliz por poder largar com ele”, explicou.

O piloto reiterou o que Mattia Binotto já havia confirmado neste fim de semana: a Ferrari não vai mais atualizar o carro da atual temporada porque já virou o foco para o desenvolvimento do modelo do ano que vem, em temporada que será marcada por uma revolução nas regras da Fórmula 1.

“Agora, neste ano, é trazer ajustes finos para o carro. Sem grandes atualizações. Todo o foco está no ano que vem. Queremos dar o próximo passo no ano que vem. E até agora, neste ano, conseguimos evoluir no entendimento do carro. É mudar pequenas coisas para tornar o carro mais rápido”, complementou.

Charles Leclerc não ficou muito feliz neste sábado em Paul Ricard (Foto: Ferrari)

Leclerc, por sua vez, vai largar em sétimo. O monegasco ficou a quase 1s da marca registrada por Verstappen — exatamente 0s997 —, e diferente do companheiro de equipe, não ficou muito contente com o que conseguiu fazer neste sábado.

“Sofri muito hoje no geral, mas fiquei muito feliz com minha última volta no Q3 porque, antes disso, foi um pouco desastroso, mas no fim das contas consegui fazer uma volta razoável. Simplesmente lutei muito para contornar as limitações de equilíbrio que estiveram diante de mim hoje, e Carlos fez um trabalho melhor. Então, parabéns a ele”, reconheceu o piloto à Sky Sports britânica.

“De qualquer forma, é um bom dia para a equipe. Está conforme o esperado”, complementou um resignado Leclerc.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar