F1

Mercedes admite que Ocon vai ficar fora do grid em 2019. Salvo “chance de último minuto” na Williams

Esteban Ocon deve mesmo ficar fora do grid da F1 em 2019. Segundo o diretor-executivo da Mercedes, Toto Wolff, tanto ele quanto Ocon aceitaram a situação. A não ser que uma reviravolta aconteça ele vai passar 2019 trabalhando nos simuladores e fora da pista com a Mercedes
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Esteban Ocon (Foto: Racing Point Force India)
Esteban Ocon está muito próximo da confirmação de que não terá uma vaga na F1 em 2019. A situação não é novidade, visto que a Force India preferiu Lance Stroll e as equipes estão com quase todas as vagas preenchidas. Segundo o diretor-executivo da Mercedes, Toto Wolff, vai servir para que o francês se aproxime da equipe alemã.
 
Com a careira ligada à Mercedes, Ocon é visto como o futuro do time de Stuttgart, mas que ainda não tem um lugar de titular aberto para si por lá - Lewis Hamilton e Valtteri Bottas seguem normalmente em 2019. Ocon impressionou nos anos de Force India, mas perdeu espaço. Já que o caso é esse, ao menos terá uma temporada para se aclimatar.
Esteban Ocon (Foto: Racing Point Force India)
"Eu acho que a situação está meio acertada de forma que precisamos encontrar a vaga correta para ele em 2020. Temos um ano de ponte para integrá-lo bastante com nossa equipe e fazer com que ele contribua para a nossa performance", afirmou ao site inglês 'Racefans'.
 
Wolff deixou claro, entretanto, que a Williams ainda é uma alternativa para Ocon, embora improvável. O time inglês anunciou George Russell, campeão da F2 e outro pupilo da Mercedes, como titular para 2019. A outra vaga ainda é mistério.
 
"Esteban e nós já meio que aceitamos isso, ainda que não seja perfeito. A menos que apareça uma oportunidade de último minuto na Williams, mas isso não está em nossas mãos. É com a Claire e a equipe para decidir", encerrou.
 
Com 49 pontos até aqui na temporada, Ocon ocupa o 11º lugar do Mundial de Pilotos.